DinamarcaViagens

O que ver em Copenhage em dois dias, Dinamarca

Copenhague tem um estilo de vida descontraído, não é difícil de ver por que a cidade é classificada perpetuamente como a cidade mais feliz do mundo. A cidade é repleta de canais e pode lembrar um pouco Amsterdã.

Copenhagen é amplamente conhecida como uma das melhores cidades para se viver no mundo. A capital dinamarquesa é rica em ideias sustentáveis, o que incentiva o estilo de vida dos habitantes. Todos amam aproveitar o sol, mesmo nas baixas temperaturas do inverno. Por isso, boa parte dos restaurantes e cafés tem mesas no lado de fora e cestas com cobertores para os fregueses curtirem a vista e a natureza.

Embora 2 dias em Copenhague não sejam suficientes para ver tudo, separei uma lista das atrações essenciais e imperdíveis para ver em Copenhague em dois dias. 🙂

Caminhar é certamente a melhor e mais agradável maneira de conhecer Copenhague. Apenas tome cuidado para não andar nas ciclovias que correm ao longo das calçadas, para não correr o risco de ser atropelado, especialmente na hora do rush.

Enquanto você pode ver muita coisa em Copenhague a pé, a cidade oferece ótimos transportes públicos, incluindo metrô, trens e ônibus. Todos esses modos de transporte podem ser acessados ​​usando o mesmo cartão conhecido como CityPass , que cobre a viagem de e para o aeroporto de Copenhague e permite viajar pelo restante da área da Grande Copenhague.

O Copenhagen City Pass oferece a liberdade de fazer uso ilimitado de transporte público. O passe de 24 horas custa 80 DKK, enquanto o passe de 48 horas custa 150 DKK. O City Pass pode ser comprado na máquina de venda automática de ingressos em todas as estações ou pode ser comprado online. Uma maneira mais conveniente de comprar o City Pass é obter o aplicativo “DOT Tickets”.

As bicicletas também são uma ótima maneira, além de rápida e prática de se locomover pela cidade. O excelente sistema de aluguel em toda a cidade de Copenhague Bycyklen oferece ‘Smart Bikes’ de alta tecnologia com GPS, motores elétricos de velocidade múltipla e travas.

Alugar uma bicicleta e passear por Copenhague é uma ótima maneira de ver as principais atrações turísticas da cidade economizando tempo.

Copenhague essencial em 2 dias

Nyhavn
Castelo Rosenborg
Igreja de Frederik
Palácio de Amalienborg
Strøget
Jardins Tivoli
Pequena Sereia
Christiania
Igreja do Nosso Salvador e Torre redonda

Nyhavn

Começamos nosso passeio pelo famoso porto de Copenhague: Nyhavn. Antigamente, a área bem mal frequentada, repleta de marinheiros e prostitutas.

No entanto, após sua revitalização, passou a ser considerada uma das regiões mais bonitas da capital dinamarquesa. Hoje, é repleta de casinhas coloridas, cafés, restaurantes e embarcações antigas. Um charme!

CASTELO DE ROSENBORG

O Castelo Rosenborg foi construído em 1606 em estilo renascentista holandês, como residência de verão de Christian IV e recebeu o nome de um de seus cavalos.

O castelo foi usado apenas como residência real por cerca de 100 anos e agora é um tipo de museu real. Ele contém uma abundância de objetos reais, incluindo pinturas, bugigangas e móveis ornamentados usados ​​pela Família Real por gerações.

Os 24 quartos do interior do Castelo Rosenborg mantêm principalmente a decoração renascentista original da residência de Christian IV, enquanto os demais foram re-decorados por reis posteriores.

PALÁCIO DE AMALIENBORG

O Palácio de Amalienborg é a residência de inverno da família real dinamarquesa. O complexo do palácio é enorme e consiste em quatro edifícios em estilo rococó que circundam um pátio octogonal. Originalmente, esses eram palácios da nobreza dinamarquesa, mas a queima do Palácio de Christiansborg precipitou a mudança da realeza para Amalienborg.

IGREJA DE FREDERIK

Na mesma rua do Palácio de Amalienborg fica a fascinante Igreja de Frederik (Marble Church). Esta impressionante igreja em estilo rococó com sua grande cúpula verde-cobre, lembra a Basílica de São Pedro em Roma. A cúpula deveria ser revestida em mármore (daí seu apelido), mas, infelizmente, o orçamento não se estendeu a isso.

A cúpula de 31 metros da igreja é a maior da Escandinávia e lança uma grande sombra sobre o horizonte de Copenhague. O interior é bastante agradável e sereno e o interior da cúpula é decorado com afrescos dos apóstolos de Cristo.

STRØGET

Strøget é uma das ruas mais longas para pedestres da Europa. É basicamente uma cadeia de cinco ruas de pedestres (Frederiksberggade, Nygade, Vimmelskaftet, Amagertorv e Østergade nessa ordem) que ligam a City Hall Square a Kongens Nytorv.

JARDINS TIVOLI

Tivoli Gardens é o segundo parque de diversões mais antigo do mundo em funcionamento. Reconhecido por seu ambiente místico, edifícios exóticos, jardins exuberantes, dois hotéis, diferentes restaurantes e opções sofisticadas de entretenimento em um só lugar. Dentre as principais atrações estão a montanha russa de madeira, construída em 1914 e um carrossel de 80 metros de altura. Se quiserem utilizar os brinquedos, é preciso comprar o passaporte, ou até mesmo, ingressos individuais para cada atração.

Walt Disney teve muita inspiração em sua visita a Tivoli em 1950.

O ingresso normal, que custa 120 DKK, apenas dá direito a visitar os jardins. Para mais informações, clique aqui.

O Tivoli está pertinho da praça mais movimentada da cidade, a Rådhuspladsen, onde está o prédio da Prefeitura, oKøbenhavns Rådhus. Aproveite para tirar fotos e admirar a arquitetura do imponente edifício construído entre os anos de 1892 e 1905 pelo arquiteto Martin Nyrop. É uma das construções mais altas de Copenhague.

Passamos boa parte do dia no Tivoli e, inclusive, almoçamos por lá! Saímos do parque e caminhamos em direção à Citadela (Kastellet), uma antiga fortaleza do século XVII que, quando vista do alto, possui formato de estrela. O local conta com algumas atrações turísticas interessantes, como um moinho de vento, muralhas e dois pequenos museus. Ademais, há sempre eventos acontecendo no local.

A orla que leva até Kastellet é chamada Larsens Plads e foi por lá que caminhamos para chegar até o local. Após visitar a Citadela, seguimos em direção a Langelinie, o local onde está uma das principais atrações turísticas de toda a Dinamarca: a escultura da Pequena Sereia.

A Pequena Sereia

A estátua da Pequena Sereia é inquestionavelmente uma das maiores atrações turísticas de Copenhague, um presente dado à cidade de Copenhague pelo cervejeiro dinamarquês Carl Jacobsen em 1938.

Esta escultura de bronze e granito é inspirada nos famosos contos de fadas do autor dinamarquês Hans Christian Anderson.  A estátua de bronze está acomodada em uma rocha no principal porto de Copenhague, foi construída para homenageá-lo.

SUPERKILEN

Superkilen é um espaço público aberto e é um dos lugares mais instagrameable de Copenhague. É dividido em três regiões – uma grande área vermelha, uma paisagem montanhosa verde-grama e uma região negra. As três cores representam as várias funções dos espaços. A zona vermelha é dedicada a atividades físicas, a paisagem verde consiste em colinas, um playground e áreas para piquenique, enquanto a parte preta consiste em mesas e bancos de xadrez de pedra.

IGREJA DE NOSSO SALVADOR E TORRE REDONDA

A magnífica Igreja de Nosso Salvador é uma das igrejas mais notáveis ​​da Dinamarca. O interior desta igreja barroca é bastante agradável, com algumas esculturas muito complexas, especialmente no carrilhão. O grande atrativo aqui é o altar ostensivo, repleto de estátuas alegóricas e o enorme órgão de três andares com mais de 4000 tubos. Você pode subir ao topo desta igreja por uma escada interna.

A escada em espiral dourada da igreja é o que desperta mais curiosidade. A escada consiste em uma série de 400 degraus, desde a entrada da igreja até o globo dourado no topo da torre da igreja. Você pode subir as escadas para chegar ao topo e ser recebido com uma vista deslumbrante. Os últimos 150 degraus estão do lado de fora e pode ser uma escalada assustadora se você for acrofóbico!

CHRISTIANIA

Localizada basicamente do outro lado da rua da igreja, Christiania é uma comunidade ou cidade, como nenhuma outra. É uma comunidade de pessoas de espíritos livres e artistas que optaram por não viver na sociedade comum.

Eles cumprem suas próprias regras e há uma área, logo após a entrada, onde há pessoas vendendo praticamente todos os tipos de drogas leves, principalmente maconha, tudo em exibição para quem quiser comprar. Mesmo que você não seja apreciador de maconha, vale a pena ver!

Mirelle Tome

Autora Mirelle Tome

Mais posts de Mirelle Tome

Deixe uma reposta

Close
%d blogueiros gostam disto: