Rota Romântica, Alemanha – Roteiros e dicas de 3 dias!

By | Tópicos recentes | No Comments

Romance entre natureza e cultura: a estrada romântica da Alemanha

Rota Romântica entre Würzburg e Füssen é um caso de amor entre natureza e cultura, e claro, a alegria dos viajantes apaixonados. Este é o caso da Estrada Romântica, que se estende por 400 km entre Würzburg e Füssen. Certamente faz jus ao seu nome: não é apenas uma rota romanticade, mas também um destino de férias mais antigo e mais conhecida na Alemanha. Na Estrada Romântica, os visitantes se encontrarão num dos lugares mais belos e historicamente significativos do país.

A rota Romântica tem muito para ver, seja em 1,2-5 dias ou uma semana inteira. Você pode explorar a Estrada Romântica de carro, ônibus ou bicicleta.

Mas certamente a melhor, mais fácil e mais gratificante maneira de explorar a Rota Romântica da Alemanha é de carro, dirigindo você mesmo. Isso lhe dará a chance de explorar as melhores cidades da rota no seu próprio ritmo.

A rota romântica da linda Baviera

ROTA ROMÂNTICA ALEMANHA

MAPA DA ROTA ROMÂNTICA ALEMANHA

Wurtzburgo

Wurzburg é o começo da estrada romântica no norte. Localizado entre Frankfurt e Nuremberg, nas margens do rio Main – uma importante rota comercial – Würzburg é o coração do distrito de vinícola de Franconia. O centro compacto da cidade proporciona um passeio a pé auto-guiado, desde a Fortaleza de Marienberg até o Palácio do Príncipe Episcopal Würzburg Residenz , um dos edifícios mais importantes da Europa, e Patrimônio Mundial da UNESCO.estrada romântica da Alemanha - Wurzburgestrada romântica da Alemanha - Wurzburgestrada romântica da Alemanha - Wurzburg

Seguindo a estrada romântica você então passará pelo idílico vale de Taubertal até Rothenburg ob der Tauber, um dos destaques da Estrada Romântica.

Original e intacta , esta pequena cidade com suas casas de enxaimel e impressionantes portões medievais fica em uma paisagem fluvial pouco desenvolvida.

Rothenburg od der Tauber

estrada romântica da Alemanha - Rothenburg od der Tauberestrada romântica da Alemanha - Rothenburg od der TauberMais de dois milhões de turistas visitam as ruas de Rothenburg ob der Tauber todos os anos para visitar uma das cidades medievais mais bem preservadas da Europa. Rothenberg é certamente uma das cidades mais charmosas da Alemanha. A cidade é um ótimo local para passar a noite na rota romântica com seu grande número de hoteis,pousadas e B & Bs . A cidade tem uma série de excelentes museus, as vistas das muralhas da cidade são magníficas e os deliciosos bolos de Schneeballen são uma tentação à dieta.

Leia o post completo de Rothenburg aqui!

Rothenburg ob der Tauber, a cidade mais charmosa da Rota Romântica da Alemanha

Outra pequena cidade imperdível na estrada romântica é Dinkelsbühl, que também é uma cidade medieval quase totalmente preservada. Você deve definitivamente fazer uma parada aqui.

Uma cratera de meteorito na estrada romântica

A estrada continua em direção à Nördlingen. Não é coincidência que esta pequena cidade seja redonda: foi construída em uma antiga cratera de meteorito . Siga em frente pela cidade a pé na única muralha da cidade completamente intacta na Alemanha.

Nördlingen

A cidade circular de Nördlingen é uma das melhores cidades muradas da Alemanha. Pontilhada com telhados vermelhos e casas de madeira, esta cidade é verdadeiramente muito fofa. Não deixe de visitar St.-Georgs-Kirche (Igreja de São Jorge), uma igreja que data dos tempos medievais.

Foto aérea do Google

No entanto, a cidade esconde um segredo incrível, começando com a fundação da cidade no século IX, os cidadãos procuravam inspiração e materiais na construção da paisagem circundante. Acreditava-se que a cidade foi construída em uma depressão circular deixada por um vulcão. No entanto, na década de 1960, a verdadeira razão por trás da forma única da cidade foi descoberta: a cidade foi construída na cratera de 1 quilômetro deixada por um meteoro. Quando o asteróide impactou a Terra, criou um material chamado suevite, uma rocha que inclui vidro e diamantes. O Nordlingen é cercado por milhões de diamantes (mais de 72.000 toneladas de diamantes) Imagina só isso, uma cidade de diamantes! Esses diamantes foram usados na construção de edifícios! Só a Igreja de St. George contém mais de 5.000 quilates em diamantes! Isso faz do Nordlingen uma das cidades mais exclusivas da Rota Romântica.

Seguindo viagem você passa por Harburg e Donauwörth, e logo a seguir você finalmente chega a Augsburg. Você deve parar e passar umas boas horas aqui, pois há muito o que ver nesta cidade, esta é uma das cidades mais antigas da Alemanha.

Lugares para visitar:  a Fuggerei, a Rathaus, a Schäzlerpalais, a catedral Mariendom e a torre Perlachturm.

Becos pitorescos e castelos de contos de fadas

Locais pitorescos são pontilhados ao longo do caminho como um colar de pérolas. Friedberg em Wittelsbacher Land, Landsberg am Lech, Schongau, Peiting e Steingaden, com suas pequenas ruas pacíficas, oferecem ótimas oportunidades para relaxar e degustar algumas iguarias regionais.

Depois de tantos lugares lindos e históricos, vamos ao próximo destaque: os castelos de contos de fadas de Hohenschwangau e Neuschwanstein , sonhos dos reis bávaros que se tornaram castelos de contos de fadas.

Schwangau / Neuschwanstein

A imagem mais icônica da rota romântica da Alemanha vem da minúscula cidade Schwangau e o imponente Castelo de Neuschwanstein no alto da montanha. Esta é a obra inacabada de Mad King Ludwig II que inspirou Walt Disney e também abrigou obras de arte roubadas da França durante o período nazista. Este é o edifício mais “romântico” por excelência na Alemanha!

Rota Romântica, Alemanha

Füssen marca o fim da Estrada Romântica com vistas extraordinárias. Reserve um dia nessa região! Passeie pela cidade antiga, passando pelo Hohes Schloss e pelo mosteiro beneditino de St. Mang, siga o rio Lech um pouco mais adiante através da ravina selvagem, faça um picnic e admire a paisagem.

Permita-se bastante tempo para desfrutar da Estrada Romântica, mesmo além dos principais destaques. Passeie pelas antigas paisagens culturais, florestas misteriosas e vales selvagens do rio Tauber, Sulzach, Wörnitz e Lech – locais de puro romance para os amantes da natureza.

Leia mais sobre o castelo Neuschwanstein!

 

Passeio de barco imperdível pelo lago Konigssee em Berchtesgaden na Alemanha

Passeio de barco imperdível pelo lago Konigssee em Berchtesgaden na Alemanha

By | Tópicos recentes | No Comments

Lago Königssee

O lago alpino mais belo da Alemanha

O Lago Königssee (ou Königsee) fica a apenas alguns quilômetros ao sul da cidade de Berchtesgaden e é o lago mais profundo e limpo da Alemanha.

Passeio de barco imperdível pelo lago Konigssee em Berchtesgaden na Alemanha

Passeio de barco imperdível pelo lago Konigssee em Berchtesgaden na Alemanha

O Königssee é um um lago alpino cristalino maravilhoso. E é muito fácil chegar lá a partir de Munique ou Salzburgo, o lago se encontra dentro do Parque Nacional de Berchtesgaden bem ao sul da Alemanha, literalmente na fronteira com a Áustria.

Dormimos num Camping do lado do parque, acordamos cedo e deixamos o carro no estacionamento do parque e depois fizemos uma caminhada de 10 minutos até o lago e o ancoradouro. Fomos logo na bilheteria para comprar nossos bilhetes para fazer o passeio de barco pelo lago Konigssee.

Passeio de barco imperdível pelo lago Konigssee em Berchtesgaden na Alemanha

Dentro do barco no lago

Passeio de barco imperdível pelo lago Konigssee em Berchtesgaden na Alemanha

O passeio mais procurado aqui é o passeio num barco elétrico pelo lago, um passeio super tranquilo e pode ser feito com crianças de colo, cadeirantes e idosos, o barco é bem espaçoso e podemos ver algumas cachoeiras que caem no lago.

Passeio de barco imperdível pelo lago Konigssee em Berchtesgaden na Alemanha Passeio de barco imperdível pelo lago Konigssee em Berchtesgaden na Alemanha

Ha 2 tipos de bilhetes 1 vai até a igreja e o outro até a Salet. O passeio que custa 18,50€ e vai até a doca em Salet, no extremo sul, passando pela incrível igreja São Bartolomeu. Ao longo do caminho, o barqueiro toca uma trombeta e logo podemos ouvir o som do eco emitido pelo som das paredes da montanha.

Passeio de barco imperdível pelo lago Konigssee em Berchtesgaden na Alemanha

Existem apenas duas paragens: São Bartolomeu e Salet . Não há caminho ao redor do lago, então o barco é a única maneira de explorar o Königssee. Depois de parar na igreja, o barco continua por mais 30 minutos até o extremo sul do Königssee, em Salet. Se você tiver tempo, eu recomendo que você também vá até Salet e faça a caminhada de 15 minutos até um lago menor, o Obersee , e desfrute de vistas deslumbrantes das montanhas refletidas na superfície espelhada e da cachoeira de Röthbach.

Passeio de barco imperdível pelo lago Konigssee em Berchtesgaden na Alemanha

Salet no lago Obersee

Passeio de barco imperdível pelo lago Konigssee em Berchtesgaden na Alemanha

Nós fomos primeiro ao Salet, onde andamos 15 minutos até chegar na casinha de madeira e depois na volta paramos na igreja, ha barcos em todas as direções a cada 15 minutos, e nas 2 paradas ha restaurantes e banheiros.

Passeio de barco imperdível pelo lago Konigssee em Berchtesgaden na Alemanha

Estradinha que leva à Salet

O lago tem cerca de 8 km de comprimento e é bastante estreito, como um fiorde (foi esculpido por geleiras).

Passeio de barco imperdível pelo lago Konigssee em Berchtesgaden na Alemanha

Passeio de barco pelo lago Konigssee

Passeio de barco imperdível pelo lago Konigssee em Berchtesgaden na Alemanha

Esta área tem sido usada para recreação ao ar livre durante séculos; A realeza bávara e os governantes locais de Berchtesgaden e Salzburgo caçavam aqui, Hitler passeava de barco no lago, e Eva Braun gostava de tomar sol na praia.

Como chegar ao Königssee

De Berchtesgaden: Vários ônibus param no Königssee: # 839, 841 e 843; eles correm por hora. Você pode pegá-lo no ponto de ônibus em frente à Berchtesgaden Hauptbahnhof, ou na cidade, na parada Maximillianstrasse, perto do Kurhaus.

De Salzburgo:

De ônibus: Ônibus # 840 (The Watzmann Express) sai do Salzburg Hauptbahnhof e Salzburg Rathaus e leva você para o Berchtesgaden Hauptbahnhof, uma viagem de 45 minutos.

De trem: parte de Salzburg Hauptbahnhof, mude para Freilassing e chegue à estação principal de Berchtesgaden em cerca de uma hora e 15 minutos. Euro 8,80.

Da Berchtesgaden Hauptbahnhof, pegue o ônibus 839, 841 ou 843 para o estacionamento Königssee.

Outros passeios imperdíveis no parque Berchtesgaden

O parque nacional Berchtesgaden também oferece várias outras atividades, como diversas trilhas e mirantes. Um deles é onde fica o Eagle’s Nest (Kehlsteinhaus), uma casa que foi dada de presente de 50 anos a Adolf Hitler como uma casa de chá para diplomatas.

Igreja São Bartolomeu Alemanha

Igreja São Bartolomeu

O Ninho da Águia

Retiro da Montanha de Hitler: o Kehlsteinhaus

O ninho da águia de Hitler – Alemanha, ainda se encontra em um pico na montanha acima de Berchtesgaden nos alpes bávaros. O presente de aniversário de Martin Bormann para Adolf Hitler agora é um restaurante aconchegante com uma vista espetacular de 360 ​​graus dos Alpes.ninho da aguia Alemanha Hitler

Quando e como ir ao ninho da águia

Você pode chegar ao ninho da Águia sozinho tomando dois ônibus de Berchtesgaden. O Ninho das Águias foi poupado por bombas da Segunda Guerra Mundial e se transformou em um restaurante em 1952. Para visitá-lo, você deve pegar um ônibus especial do Centro de Documentação nazista na estrada da montanha. Na entrada do Eagles Nest, você pode usar o mesmo túnel longo que Hitler usava para acessar o elevador de alta velocidade.

De Berchtesgaden ao Obersalzberg : De carro , dirija-se ao Obersalzberg em B319 (cerca de 10 minutos) até o estacionamento do Documentation Center ou pegue o ônibus nº 838 em frente à estação de trem de Berchtesgaden até o estacionamento do Documentation Center.

De Obersalzberg ao Ninho da Águia:

Quando estiver no estacionamento do Documentation Center , ao lado do ponto de ônibus, desça os degraus no lado direito até uma pequena bilheteria. Você pode comprar um bilhete para o ônibus do Ninho da Águia (cerca de 16€).

O bilhete de ônibus inclui entrada para o Ninho da Águia; Uma vez que você está lá em cima, você está livre para explorar o edifício e seus fundamentos.

O Ninho da Águia só é acessível a partir de meados de maio a outubro por causa da neve. Os ônibus começam a funcionar em maio, quando a estrada está limpa e para quando a estrada se torna insegura.

Jenner Mountain/Montanha Jenner 

Jenner Mountain

Com uma altitude de 1800 metros, as vistas do topo da Montanha Jennerbahn são realmente melhores em qualquer lugar próximo a Königssee. Você se sentirá como se estivesse pairando acima do lago abaixo de você, veja as asas-delta voando por você e pode percorrer quilômetros e quilômetros de beleza alpina em todas as direções. Nos meses de verão a montanha tem incríveis trilhas para caminhadas na montanha. Certifique-se de parar no  Berggaststätte Jennerbann,  que é um dos restaurantes mais bem cotados em toda a Alemanha e tem um ótimo terraço público com vista para o mar. As melhores vistas de Königssee estão na plataforma principal, a apenas 400 m de distância do restaurante.

Teleférico até a montanha Jenner

Jenner Mountain AlemanhaUma caminhada de cinco minutos do estacionamento Königssee leva você ao Jennerbahn e um pequeno teleférico que levará ao topo da montanha Jenner. No inverno é uma corrida de esqui, mas no verão há uma vista maravilhosa do lago e das montanhas (tão bom quanto o do Ninho da Águia!)

Ida e volta até o topo custa 20,80€. Você pode economizar alguns Euros e obter um ingresso combinado para andar nos barcos Jennerbahn e Königssee no mesmo dia. Para os que estão em forma, há trilhas para caminhadas até o lago a partir da estação de meio caminho. Para mais informações acesse Jennerbahn .

Mais dicas no meu instagram @mirelletome

Hallstatt o vilarejo mais charmoso da Áustria

By | Tópicos recentes | No Comments

Hallstatt é uma pequena cidade muito charmosa rodeada por montanhas localizada entre Salzburgo e Graz, no distrito de Salzkammergut, na Áustria. Hallstatt é patrimônio da UNESCO e é uma das cidades mais visitadas por turistas na Áustria.

Hallstatt o vilarejo mais charmoso da ÁustriaTambém conhecida como “a Pérola da Áustria”, Hallstatt é verdadeiramente espetacular, devido ao seu status de “guardião do lago Hallstättersee” e as belas montanhas que o rodeiam.

 

Hallstatt o vilarejo mais charmoso da Áustria

Apesar de ser um vilarejo muito pequeno, “1 hora é mais do que tempo suficiente para percorrer esta cidade de um lado para o outro”, a pequena Hallstatt tem muitas atrações na cidade e aos seus arredores, como, passeios de barco, museus, passeios em cavernas de sal e de gelo e passeios pelas montanhas.

Hallstatt o vilarejo mais charmoso da Áustria

Quando você for à Hallstatt, tenha certeza de não perder uma visita ao Museu do Patrimônio Cultural e o Beinhaus ( “Casa do osso”), a fim de se familiarizar com a história do lugar.

Hallstatt o vilarejo mais charmoso da Áustria

Como chegar em Hallstatt, na Áustria

De carro

De Salzburgo a Hallstatt leva cerca de uma hora. Ao chegarem de carro deverão estacionar em um dos três estacionamentos fora da vila, já que a vila em si é praticamente livre de carros.

Chegar lá de trem . (Da linha principal entre Salzburgo e Viena, saia em Attnang-Puchheim. Pegue um trem daqui para Bad Ischl e Obertraun. A estação de Hallstatt fica ao sul de Bad Ischl, uma parada ao norte de Obertraun; é na margem leste da o Hallstättersee (Hallstatt Lake) e consiste em apenas um ancoradouro ao lado dos trilhos.

Um serviço de balsa regular atende a cada trem que chega para transportar as pessoas para o outro lado do lago. Uma das melhores vistas de Hallstatt é a partir deste passeio de balsa do outro lado do lago, especialmente na parte da manhã, quando o sol está brilhando na cidade.

Hallstatt o vilarejo mais charmoso da Áustria

Sem dúvida, a melhor coisa para  fazer em Hallstatt é relaxar e passear pelas pequenas ruas de paralelepípedos repletas de casas de madeiras charmosas de vários estilos e tonalidades, admirar os edifícios barrocos de cor pastel adornados com flores e vegetação, mesmo na área da Cidade Velha as casas de madeira estão lindamente preservadas. É um cenário lindo observar as casas empoleiradas no penhasco a margem do lago.

Hallstatt o vilarejo mais charmoso da Áustria

Caminhe sem pressa pelas ruazinhas observando seus charmosos edifícios, cafés e fontes, o centro da vila é um dos lugares mais lindos da cidade, continue caminhando até o mirante mais cobiçado pelo turistas onde poderá ver a igrejinha, esse é o cartão postal de Hallstatt.

 

Hallstatt o vilarejo mais charmoso da Áustria

Igreja Evangélica de Hallstatt  fica no centro da vila. Foi originalmente construído como uma casa de oração em 1785 e reconstruída em 1863 como a igreja que você vê hoje.

Hallstatt o vilarejo mais charmoso da Áustria

Faça um passeio de barco no Lago Hallstatt

É altamente recomendável que você faça um passeio de barco em Hallstätter See (Lago de Hallstatt) , que oferece uma perspectiva diferente do vilarejo.  Alugamos um barco e passamos uma hora admirando a vila, as montanhas e os cisnes!Hallstatt o vilarejo mais charmoso da Áustria

Ao longo do Lago Hallstatt existem infinitas quantidades de cafés e restaurantes.

Faça longas caminhadas, descubra ruas escondidas, admire a paisagem, saboreie spritzers enquanto observa os cisnes passarem.

Hallstatt o vilarejo mais charmoso da Áustria

A mina de sal mais antiga do mundo

Pegue o funicular até Salzwelton Hallstatt para explorar a mina de sal mais antiga do mundo. O passeio em si leva cerca de 70 minutos, e você vai gostar de aprender sobre a sua vasta história. Preço funicular e entrada para a mina de sal 30€.

Há até um tobogã gigante de madeira incluído em sua excursão, que é o que os mineiros costumavam usar para levar as mercadorias de um nível para outro. É o maior escorregador de madeira da Europa, e faz você se sentir como uma criança de novo!

No topo do funicular, você também encontrará o restaurante  Rudolfsturm , onde você pode jantar com a vista mais incrível de Hallstatt abaixo. Peça um prato austríaco tradicional e aprecie as montanhas, o lago e os parapentes voando pelo céu.

Hallstatt Skywalk

Hallstatt o vilarejo mais charmoso da Áustria

Logo abaixo do restaurante Rudolfsturm está o Hallstatt Skywalk, uma plataforma construída literalmente num penhasco. Preço 16€.

A partir do Skywalk, você pode desfrutar de uma vista panorâmica da vila de Hallstatt, bem como do lago Hallstatt e as montanhas ao seu redor.

Dependendo da época do ano, pode ficar lotado e você vai ter que ter paciência e esperar pela foto perfeita na ponta da plataforma da Skywalk.

5 Fingers

Hallstatt o vilarejo mais charmoso da ÁustriaHallstatt o vilarejo mais charmoso da Áustria

A plataforma de visualização 5 Fingers oferece uma descarga de adrenalina. É definitivamente uma das plataformas de observação mais espetaculares dos Alpes que se estende como uma mão de 5 dedos. A vista é impressionante, de lá podemos ver a pequena Hallstatt a quase 1.500 metros abaixo dos nossos pés!!!  Hallstatt o vilarejo mais charmoso da Áustria

Cada uma das 5 plataformas tem um designe diferente, com exposição diferente às alturas e vistas únicas sobre Hallstatt. Uma das plataformas é feita inteiramente de vidro, outra permite que os visitantes obtenham sua própria visão pessoal de Hallstatt através de uma grande moldura barroca. Os 5 dedos são iluminados até meia-noite e podem ser vistos facilmente depois de escurecer em Hallstatt.Hallstatt o vilarejo mais charmoso da Áustria

Chegando aqui : Colocamos no goolgle maps 5fingers e o gps nos levou até o lugar de pegar o teleférico. Ha 2 tipos de bilhetes, um deles inclui a caverna de gelo ( apenas a caverna de gelo, primeira parada 34,50€  ) e o outro bilhete é para visitar apenas os 5 fingers ( Panorama ticket, segunda parada 30,90€ ). Para ir direto para o 5 fingers pegue o teleférico até a estação de nível 2 e siga o The Experience Trail diretamente para 5 Fingers. O tempo de caminhada leva entre 20 a 30 minutos em cada sentido. A viagem de ida e volta passando pelos 5 dedos até a cruz Pioneer predominante pode ser facilmente concluída em 20 minutos a não ser que pare toda hora para tirar fotos, rsrs.

Hallstatt o vilarejo mais charmoso da ÁustriaHallstatt o vilarejo mais charmoso da Áustria

Preços de bilhete único para a caverna e 5 fingers 43,70€

Mais informações entre no site oficial  www.dachstein-salzkammergut.com

Horarios do teleférico : Fique de olho no horário do último teleférico da 2ª. Estação para descer a montanha (sai às 17h (16h40 no inverno; 19h em julho e agosto ). É bom ficar atento ao horário, para não ter problemas vá de manha e faça seu passeio com calma.

Hallstatt o vilarejo mais charmoso da Áustria

Quantos dias ficar em Hallstatt?

Recomendo 2 dias no mínimo!

Hallstatt é preenchido com muitos hotéis, você pode fazer sua reserva através do booking.com. 

VOCÊ TAMBÉM PODE ACOMPANHAR MINHAS VIAGENS PELO INSTAGRAM @MIRELLETOME ONDE EU POSTO DIARIAMENTE MINHAS VIAGENS PELO MUNDO.

Lago di Braies, um paraíso natural no sul do Tirol - Dolomitas - Itália

Lago di Braies, um paraíso natural no sul do Tirol – Dolomitas – Itália

By | Tópicos recentes | No Comments

O Lago di Braies, um paraíso das Dolomitas e está localizado entre os Alpes DolomitasCroda del Becco e Cortina d’Ampezzo, sendo um dos cartões-postais que unem os três picos.

Localizado a 1.500 metros acima do nível do mar, no ponto mais ao norte do Parque Natural Fanes-Senes-Braies, a cerca de 100 quilômetros de Bolzano, a principal cidade do sul do Tirol, Braies é um lago natural formado após um deslizamento de terra que bloqueou o rio Braies.

Lago di Braies, um paraíso natural no sul do Tirol - Dolomitas - Itália

Nós chegamos ao lago vindo da Áustria, depois de passar pela Alemanha, estávamos fazendo uma road trip acampando em barracas; Quando chegamos no coração das Dolomitas, aquela incrível cadeia montanhosa localizada no nordeste da Itália, reconhecida como Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, com os picos mais altos alcançando quase 3.000 metros meu coração bateu mais forte, não podia acreditar que estava ali diante de um cenário tão lindo.

Lago di Braies, um paraíso natural no sul do Tirol - Dolomitas - Itália

Uma das principais atrações naturais de Puster Valley é o Lago Braies ou Pragser Wildsee. O Lago Braies, um dos maiores lagos das Dolomitas, ficou ainda mais famoso, pelo menos na Itália, pelo programa de televisão transmitido pela Rai TV, Un passo dal cielo . Na série, Terence Hill interpreta um guarda florestal que mora na aconchegante casa de madeira do lago.

Lago di Braies, um paraíso natural no sul do Tirol - Dolomitas - Itália

O lago atrai os caminhantes, ciclistas e alpinistas, especialmente durante os meses de verão. Os estacionamentos localizados nas proximidades podem ficar muito lotados, então é melhor você chegar bem cedo ou terá que estacionar bem longe e caminhar até lá, ou ir à tarde depois das 15:00 horas, horário que os turistas estão indo embora, eu fui nos 2 horários e gostei mais da parte da tarde, quando o sol estava estava mais baixo e cor da água estava mais nítida e sem muito vento.

Eu tinha lido que o lago era “um dos mais belos das Dolomitas”, mas eu não estava preparada para o incrível cenário das montanhas que se erguem logo atrás do lago, refletindo nas águas verde-esmeralda, uma das paisagens mais lindas que já vi.


Lago di Braies, um paraíso natural no sul do Tirol - Dolomitas - Itália

Uma pequena igreja construída em 1904 fica perto da costa quase no final do caminho do lago. A igreja fazia parte de um dos últimos eventos ocorridos durante a Segunda Guerra Mundial: 137 presos políticos foram retirados de campos de concentração na Alemanha sob a ordem do comandante em chefe da SS, que esperava trocá-los por sua segurança. A troca ocorreu no Hotel Pragser Wildsee, às margens do lago, e os prisioneiros libertados rezaram na capela.

Lago di Braies, um paraíso natural no sul do Tirol - Dolomitas - Itália

O Lago di Braies é também o ponto de partida da famosa Alta Via n. 1 das Dolomitas , que atravessa as Dolomitas em altas altitudes por 150 quilômetros, chegando a Belluno, no Vêneto.

Existem diferentes maneiras de curtir o lago di Braies: você pode caminhar por seu perímetro, cerca de 3,5 quilômetros, uma trilha fácil e adequada para todos, que proporciona excelentes vistas; O legal de dar a volta no lago é que ele vai mudando de cor conforme damos a volta, houve lugares que ele estava azul turquesa, outros um verde escuro ou verde claro!

                   Lago di Braies, um paraíso natural no sul do Tirol - Dolomitas - Itália Lago di Braies, um paraíso natural no sul do Tirol - Dolomitas - Itália                                                                                     Lago di Braies, um paraíso natural no sul do Tirol - Dolomitas - Itália

Você também pode alugar um barco a remo e deslizar lentamente na água; ou simplesmente sentar na praia e desfrutar de um piquenique.

Preços do aluguel da canoa

De junho – final de setembro de abertura diária de 10,00 – 17,00.
Preços: € 15,00 por meia hora – € 25,00 por 1 hora

Leve dinheiro, não ha maquinas de cartão!

                              Lago di Braies, um paraíso natural no sul do Tirol - Dolomitas - Itália Lago di Braies, um paraíso natural no sul do Tirol - Dolomitas - Itália                                                                                   Lago di Braies, um paraíso natural no sul do Tirol - Dolomitas - Itália

Aproveitamos e visitamos mais 2 lagos que fica bem perto, o e o lago di Landro Durrensee.

 lago di Dobbiaco ITALIA

Lago di Dobbiaco

lago di Landro Durrensee ITALIA

Lago di Landro Durrensee

Vale muito a pena explorar essa região com tempo, eu fiquei com vontade de ficar mais uns 3 dias por lá, para conhecer mais a região das Dolomitas, um lugar incrivelmente lindo!

Aproveitamos para visitar uma vilazinha muito linda, cenário de conto de fadas. Santa Magdalena fica à 1h:30 min do Lago di Braies. Há muito mais para ver e conhecer nessa região, você irá se encantar com as paisagens de tirar o fôlego dos Lagos e das Montanhas das Dolomites (Dolomitas).

Santa Magdalena - Dolomitas - Italia

Santa Magdalena – Dolomitas – Itália

Santa Magdalena - Dolomitas - Itália

Santa Magdalena – Dolomitas – Itália

Santa Magdalena - Dolomitas - Itália

Santa Magdalena – Dolomitas – Itália

 

Mais informações sobre nossa road trip pela Alemanha, Áustria e Itália, acesse meu instagram @MIRELLETOME

Rothenburg ob der Tauber, a cidade mais charmosa da Rota Romântica da Alemanha

Rothenburg ob der Tauber, a cidade mais charmosa da Rota Romântica da Alemanha

By | Tópicos recentes | No Comments

No que diz respeito a cidades de conto de fadas, eu consideraria  Rothenburg ob der Tauber  a jóia da coroa da Alemanha. Comumente reconhecida como uma das cidades medievais mais conservada da Alemanha, esta pequena cidade rapidamente capturará seu coração logo na entrada!

As casas coloridas de madeira, as ruas estreitas e a muralha intacta da cidade fazem de Rothenburg um dos destinos  mais procurados e visitados na Alemanha.

Rothenburg ob der Tauber, a cidade mais charmosa da Rota Romântica da Alemanha

Rothenburg ob der Tauber, a cidade mais charmosa da Rota Romântica da AlemanhaRothenburg ob der Tauber é uma cidade medieval localizada na região Baviera, no Sul da Alemanha, cujo nome significa cidade vermelha fortificada junto ao rio Tauber e fica em uma região rural, com cidades tão pequenas quanto belas, na estrada conhecida como Rota Romântica, ou Romantische Straße em alemão. E entre as demais cidades da rota é mesmo a mais charmosa, mas não deixe de visitar as demais que embora ofuscadas também têm sua beleza e encanto.

Rothenburg ob der Tauber, a cidade mais charmosa da Rota Romântica da Alemanha

Passar um dia em Old Town Rothenburg é como pisar 400 anos no passado. O charme de Rothenburg está nas casas de madeira coloridas, ruas de paralelepípedos e sua enorme muralha medieval.

Rothenburg ob der Tauber, a cidade mais charmosa da Rota Romântica da Alemanha

É possível percorrer toda a cidade a pé, mas há outras opções para quem não quiser andar muito, como, carruagens e uma espécie de trenzinho.

O que ver em Rothenburg?

Plönlein: Ou Plönlein Corner – esta pequena praça é provavelmente a vista mais icônica que você encontrará na cidade. Uma adorável casa de enxaimel, imprensada por torres altas e ruas de paralelepípedos perfeitamente conservada. Sem duvidas o cartão postal da cidade.

Rothenburg ob der Tauber, a cidade mais charmosa da Rota Romântica da Alemanha

Praça do Mercado : Este é o principal centro da cidade, aqui você encontrará a Rathaus (prefeitura), o Ratstrinkstube (Councillor’s Tavern), o Centro de Informações Turísticas e o George’s Spring. Pouco depois de o rei Conrado III ter construído seu castelo em Rothenburg, em 1142, os comerciantes já começaram a vender seus produtos na Praça do Mercado e por isso a praça rapidamente se tornou o centro comercial da cidade.

Rothenburg ob der Tauber, a cidade mais charmosa da Rota Romântica da Alemanha

Se você planeja fazer uma das visitas guiadas da cidade, este é o ponto de encontro. Além disso, é aqui que você encontrará o Mercado de Natal !!!! Imagino que seja ainda mais mágico na época natalina!

Rothenburg ob der Tauber, a cidade mais charmosa da Rota Romântica da AlemanhaAs muralha da cidade : Uma das maiores atracões de Rothenburg ob der Tauber são as suas muralhas bem preservadas e, claro, as suas impressionantes torres e portões.  Estendendo-se por 2,5 quilômetros em torno de Rothenburg e guardada por 70 torres, caminhar pelas muralhas cobertas da Muralha Medieval é como entrar num filme de reis e rainhas. A muralha foi construída logo depois da construção do castelo em 1142, para proteção da cidade.

Rothenburg ob der Tauber, a cidade mais charmosa da Rota Romântica da AlemanhaAnde pelas muralhas da cidade
Isso é um dever. Ao andar pelas muralhas você tem uma visão geral da cidade. Você pode subir na muralha por qualquer uma das torres.

Rothenburg ob der Tauber, a cidade mais charmosa da Rota Romântica da AlemanhaNão deixe de experimentar o Schneeballe, um biscoito amanteigado em forma de bola de neve e com coberturas e recheios diversos.

Rothenburg ob der Tauber, a cidade mais charmosa da Rota Romântica da Alemanha  Rothenburg ob der Tauber, a cidade mais charmosa da Rota Romântica da Alemanha Rothenburg ob der Tauber, a cidade mais charmosa da Rota Romântica da Alemanha

Então, espero que você tenha encontrado esse guia para Rothenburg ob der Tauber útil !! Honestamente, é um dos lugares mais perfeitos que eu já vi, e se você planeja bem, tenho certeza que vai adorar também.

Leia o post completo da rota romântica aqui!

Rota Romântica, Alemanha – Roteiros e dicas de 3 dias!

sardenha

Roteiro completo de 7 dias pela Sardenha

By | Tópicos recentes | No Comments

Procurando um destino paradisíaco que é facilmente acessível da Europa? Não procure mais, a Sardenha é o destino ideal. Localizada a oeste da Itália, Sardenha é uma  ilha paradisíaca famosa por suas praias intocadas e perfeitas, com águas azul-turquesa cristalinas, montanhas de tirar o fôlego e cidades encantadoras. Aqui está o itinerário da minha viagem de 7 dias, que te ajudará a explorar as mais belas praias da Sardenha  e as melhores cidades para ficar na Sardenha, assim você estará perto das melhores praias do norte, leste e sudeste da ilha.

Sardenha

A Sardenha me surpreendeu com suas praias de águas cristalinas de azul turquesa, ficamos 7 dias na ilha e não vimos nem a metade do que a Sardenha tem a oferecer.

Estabelecemos o nosso roteiro para conhecer as praias perto de Olbia, Cala Gonone, Alghero, Stintino e Arquipelago La Maddalena.

roteiro de 7 dias pela sardenha

Praias mais bonitas da Sardenha: itinerário de 7 dias

A Sardenha é uma ilha muito grande, e para explora-lá de norte a Sul, seria necessário pelo menos 15 dias, por esta razão optamos por não conhecer a região sul dessa vez, e mesmo assim, achei 7 dias pouco, teria ficado mais se pudesse, pelo menos uns 2 dias a mais pra fazer esse roteiro. Outra coisa que tem que levar em conta são as distâncias de uma praia para outra, em alguns trechos dirigimos até 2 horas, isso significa que não da pra comprar aqueles pacotes all inclusive e também querer visitar as praias mais longe no mesmo dia, o melhor é ir se deslocando de um hotel para outro. Para alguns dormir cada dia num lugar diferente parece muito inconfortável, mas honestamente, para nós foi super tranquilo e ainda ficamos perto das praias mais bonitas da Sardenha.
Aqui está um resumo da viagem de 7 dias pela Sardenha, tecnicamente nós ficamos por lá 6 noites, mas 7 dias inteiros.

roteiro 7 dias pela sardenha

A ilha conta com 3 aeroportos, eles estão nas cidades de Alghero, Olbia e Cagliari.

Chegamos na Sardenha pelo aeroporto de Alghero de manhã, e fomos até Olbia pegar nosso carro alugado. Mas porque  não alugamos em Alghero se chegamos na ilha por lá?

Quando comprei os bilhetes de avião (Londres- Alghero, Olbia Londres) não sabia que ao reservar o carro num aeroporto e devolver em outro, tinhamos que pagar uma taxa de 100€ a mais para a empresa, então resolvemos alugar no aeroporto de Olbia, de onde sairia nosso voo de volta, assim ficaríamos livres da taxa. De Alghero para Olbia pegamos um ônibus até Sassari e depois um trem até Olbia, tudo ficou 20€ para os 2.

sardenha

Hoje depois dessa experiência eu compraria ida e volta por Olbia, por 2 motivos: Primeiro: O aluguel do carro, como expliquei sobre a taxa; segundo: as praias mais bonitas estão na região de Olbia; não gostei de Alghero, achei as praias menos interessantes e sujas ( de algas) mais na frente você vai perceber que tenho razão.

PROVÍNCIA DE OLBIA (NORTE): PRAIAS DE SAN TEODORO E A COSTA SMERALDA

sardenha

Começamos nossa viagem por Olbia e fomos descendo rumo a Cala Gonone, a vantagem de se hospedar em Olbia é que você estará bem próximo das praias da Costa esmeralda e San Teodoro.

De San Teodoro, você está a uma curta distância de varias praias deslumbrantes: como Capo Coda CavalloCala Brandinchi e Lu Impostu . Da pra visitar todas na metade de um dia, pois estão bem próximas uma da outra uma da outra, pra quem quiser passar muitas horas nessas praias preparem o bolso, paga-se uma taxa de 1,50€ por hora por carro, funciona tipo aqueles estacionamentos privados, que você pega o ticket na entrada e paga na saída.

sardenha

Cala Brandinchi também é conhecido como o “Little Tahiti” por causa de suas águas azul-turquesa muito rasas, parece uma grande piscina natural. Ao contrário das praias escondidas do Golfo di Orosei que são acessíveis apenas por barco, estas são facilmente acessíveis de carro e muito maiores em extensão de areia, também muito populares entre as famílias com crianças, devido às águas rasas. Os melhores momentos para visitar estas praias são à tarde, por volta das 3-4h da tarde, quando o sol está mais baixo, realçando as cores verdadeiramente estonteantes da água.

Em Capo coda Cavallo é possivel alugar um gomone (barco) e conhecer algumas ilhas como, Isola Molara, Isola Tavolara, Isola Piana, Isolotto Rosso e Cala Girgolu. Não fizemos esse passeio porque achei o preço do aluguel do barco muito caro de 150-250 euros e já tínhamos planos de alugar em Cala Gonone e em Palau para visitar o arquipélago de Maddalena. Mas pelas fotos deu muita vontade de fazer esse passeio, os lugares parecem paradisíacos pelas fotos.

capo coda cavallo boat trips

Costa Smeralda é um dos lugares mais simbólicos do verão da Sardenha, por causa de suas cidades pequenas e menos populares também. O ponto de encontro entre belezas naturais e uma vida noturna animada todos os anos por muitas celebridades do mundo, aqui você pode encontrar cidades encantadoras como Porto Cervo , um destino de férias preferido por turistas ricos de todo o mundo.

Porto Cervo, o coração da Costa Esmeralda, é um paraíso onde glamour, luxo e vida noturna se encontram com lindas praias e um mar cor esmeralda.

Porto Cervo, na aldeia de Arzachena, é o símbolo das férias de luxo na Sardenha. Entre julho e agosto, a praça de Porto Cervo, as boutiques de moda e, acima de tudo, os iates e barcos a vela abrigam celebridades e VIPs, enchendo os jornais de fofocas de verão.

Porto Cervo também está cheio de discotecas exclusivas. A sua proximidade a Baja Sardinia e Porto Rotondo fazem deste um ponto de partida ideal para as suas férias na Costa Esmeralda.

Porto Cervo Marina é também um dos maiores portos turísticos do Mar Mediterrâneo.

PRAIAS DE GOLFO DI OROSEI (LESTE)

Seguimos então para um dos dos lugares mais esperados da viagem “Cala Gonone”. Aqui hospedamos num hotel de frente para o mar, Hotel Ristorante La Conchiglia, o hotel é super charmoso e oferece um café da manhã caprichado.

Alugamos nosso próprio barco (80€ + 25€ gasolina) por um dia inteiro a partir do porto de Cala Gonone e exploramos as belas praias do Golfo di Orosei, incluindo as famosas Cala Goloritze, Cala Marioulu, Cala Sisine  e outras belas praias menores e de tirar o fôlego. O que é surpreendente nessas praias é que você não pode acessá-las com um carro. Para chegar à maioria delas você terá que fazer uma trilha de pode durar até 2 horas, comprar um passeio turístico ou alugar um barco de Cala Gonone e fazer por conta própria como fizemos.

Estas praias são definitivamente as praias mais bonitas da Sardenha, na parte oriental da ilha. Muitas pessoas dizem que Cala Goloritze é a praia mais bonita da ilha e eles podem estar certos. As dramáticas falésias e o mar de águas cristalias do Golfo di Orosei fazem deste um destino verdadeiramente extraordinário.

Você pode ler mais sobre esse passeio neste link abaixo:

Passeio de barco pelas praias paradisíacas do  Golfo di Orosei – Sardenha

Nossa terceira noite na Sardenha hospedamos no Santa Maria Resort, perto da cidade de Orosei, que apesar de ser um resort, o preço é super em conta, o resort também oferece um café da manhã farto e uma grande piscina para os os hospedes poderem relaxar.

Stintino – praia La Pelosa

Lembra quando eu disse que não gostei das praias de Alghero? Então, com exceção a La Pelosa que simplesmente me surpreendeu com seu incrível mar azul e cristalino. São 45min de carro apenas de Alghero, aqui dormimos num hotel fazenda Agriturismo la Tankitta, além do preço super em conta, o hotel esta numa área super tranquila e serve um delicioso café da manhã com produtos frescos e tudo feito por eles mesmo.

Spiaggia la Pelosa ), com suas águas rasas de azul turquesa e areias brancas, é um verdadeiro oásis da Sardenha e sem dúvida uma das melhores praias da Europa. La Pelosa fica à apenas 2 km da vila portuária de Stintino, em Capo Falcone, na província de Sassari. A praia tem 300 metros de comprimento – e até 60 metros de largura em alguns pontos – e fica de frente para o nordeste, oferecendo uma vista maravilhosa da Isola Piana, situada a 600 metros da costa e da maior Isola Asinara atrás dela. A praia de La Pelosa é acompanhada por uma antiga torre de vigia do século XVI, a Torre della Pelosa, que costumava fazer parte do sistema de defesa marítima da Sardenha. Uma vez que esta é uma área de mergulho popular, existem dois centros de mergulho nas proximidades: o Centro de Mergulho Asinara e o Centro de Mergulho Roccaruja. Ambos oferecem excursões de mergulho na área de Capo Falcone. Há Pranchas de surf e canoas para alugar no Centro de Windsurf de Stintino. A praia pode ficar lotada durante a alta temporada em julho e agosto, mas se você se encontra na área de Sassari ou Porto Torres, a praia de La Pelosa é definitivamente vale a pena uma visita.

 

Para muitos europeus, La Pelosa é uma oportunidade maravilhosa para experimentar uma praia de estilo caribenho por um baixo custo.

Castelsardo, uma autêntica cidade medieval no norte da Sardenha

Um lugar realmente lindo que vale uma visita!

O castelo está localizado no centro histórico de Castelsardo, o castelo é uma das atrações mais populares da região. A cidade velha é repleta de pequenas ruas pavimentadas características, lojas, restaurantes, artesãos locais e escadas curtas e inesperadas que oferecem, de vez em quando, vistas sobre o mar azul espreitando.

Do castelo, a vista sobre a costa e o golfo de Asinara (em homenagem à ilha chamada de “ilha do diabo” e agora uma área natural protegida) é simplesmente lindo. Em um dia claro, pode-se até ver a ilha da Córsega.

Além do castelo, vale a pena visitar a Catedral de Santo Antônio, o Abade, a principal igreja de Castelsardo. Ele está localizado em uma posição encantadora com vista para o mar e é bem conhecido por sua alta torre sineira, que cúpula é decorada com majólica colorida. Não se pode deixar de visitar o subterrâneo da igreja, transformado de um par de anos em um museu diocesano.

Ao longo da estrada provincial para Sedini, a poucos quilômetros de Castelsardo, não perca a Rocha do Elefante (La Roccia dell’Elefante). Um verdadeiro símbolo da cidade, esta rocha foi moldada na sua forma atual pelos fortes ventos que sopram na ilha. Muitos turistas gostam de tirar uma foto com o grande elefante que tem cerca de 3 metros de altura.

Visitei Castelsardo numa parada entre Stintino e Isola Rossa!

Isola Rossa, uma antiga vila de pescadores

Isola Rossa está localizada na região de Gallura, no município de Trinità D’Agultu e Vignola, na costa noroeste da Sardenha, em frente ao Golfo de Asinara.

Um local calmo e sem muitos turistas, mas tão interessante quanto os destinos turísticos mais famosos da ilha.

A pequena cidade conta com uma torre espanhola que data dos anos 1500, localizada perto do porto e das casas na parte mais alta da cidade.

Sua posição estratégica entre Costa Paradiso e Castelsardo, Isola Rossa é um oásis de paz onde tudo parece caminhar bem devagar, achei ótimo passar o dia aqui , dormimos no A.I.R. Isola Rossa Borgo di Mare, num apartamento enorme, com sala e cozinha, ótima opção pra quem viaja com a família e quer economizar.

Não deixe de passear ao longo do porto turístico e, claro, visitar as praias próximas, como Longa Beach, até a praia de Marinedda. o pôr do sol aqui é maravilhoso.

Santa Teresa Gallura, praia de Rena Bianca e Capo Testa

Santa Teresa Gallura, praia de Rena Bianca e Capo Testa

Santa Teresa di Gallura e Capo Testa estão situados na ponta mais ao norte da ilha, desfrutando de uma vista maravilhosa sobre o Estreito de Bonifácio para a ilha da Córsega. Me surpreendi com a belas praias de água azul-turquesa, ideal para nadar e mergulhar, e pelas fascinantes formações rochosas esculpidas pelo vento no promontório e no Vale da Lua. A cidade oferece uma boa estrutura, com lojas e restaurantes e hotéis. A partir do porto, há passeios diários de barco para a ilha de Córsega.

A praia da cidade de Rena Bianca é adorável.

Spiaggia Rena Bianca ) é a principal praia de Santa Teresa Gallura . Tem uma extensão de cerca de 200 metros e está virada a norte, oferecendo vistas da pequena Isola Municca a noroeste, das falésias brancas na costa da Córsega a norte e da Torre di Longonsardo a leste. A infraestrutura da praia é muito boa: com muitas espreguiçadeiras, guarda-sóis, pedalinhos e canoas estão disponíveis para alugar. Há um bar nas proximidades na colina que serve lanches e bebidas. É uma praia muito boa para famílias com crianças, pois a água aqui permanece rasa por vários metros, e a praia é protegida dos ventos Mistral. Você encontrará alguns bons pontos de mergulho ao redor das rochas.

ARQUIPÉLAGO DI MADDALENA

arquipélago la maddalena sardenha

Seguimos para a cidade de Palau (1 hora de carro). Do porto de Palau, alugamos um barco, mas dessa vez com motorista (170 €) para o dia inteiro, para percorrer o famoso arquipélago de Maddalena . O arquipélago é um grupo de pequenas ilhas, sendo a maior delas a Madalena. Apenas La Maddalena, Caprera e S. Stefano são habitadas, o resto é completamente selvagem. Este grupo de ilhas são famosas por ter algumas praias escondidas de tira o fôlego e fomos capazes de confirmar isso. Passamos o dia explorando as praias mais bonitas do arquipélago, entre as que mais gostei está a ilha de Spargi. 

Palau é um lugar perfeito para uma viagem de um dia em um barco no norte da Sardenha e pelas ilhas maravilhosas do arquipélago Maddalena  , como Caprera, Spargi, Santa Maria, Budelli e Razzoli. O nosso motorista fez questão de nos levar nas baías mais isoladas. O mar aqui é incrivelmente lindo, com tons de azul e verde e com areia branca, é como se tivesse sido transportada instantaneamente para um paraíso caribenho.

Houve alguns lugares em que estávamos completamente sozinhos!

Hospedamos no AHR Costa Serena Village, adoramos o lugar e o preço, o hotel fica a 4 minutos a pé da praia. Imerso na região de Gallura, com as suas praias de areia e com vista para uma lagoa, o Costa Serena Village dispõe de uma piscina, um restaurante mediterrânico e estacionamento gratuito. O acesso Wi-Fi é gratuito em todas as áreas.

Passeio de barco pelas praias paradisíacas do  Golfo di Orosei – Sardenha

By | Tópicos recentes | No Comments

O Golfo Di Orosei é o litoral mais selvagem e impressionante da Sardenha. As praias de areia branca das pequenas enseadas ao longo do golfo são comparadas com as das ilhas tropicais caribenhas ( só que de águas geladas). Esta parte da ilha é um destino perfeito para aqueles que desejam apreciar a beleza exótica de um ambiente natural intocável.

Read More

Keukenhof Gardens e campos de tulipas na Holanda

By | Tópicos recentes | No Comments

Se a Holanda em si já é um país incrível, imagine durante a primavera, onde o pais é coberto por campos floridos! Eu amo Primavera e claro flores! E uma das minhas flores favoritas, sem duvidas, são as tulipas. E aproveitei um final de semana prolongado para ir conhecer os belos jardins e campos floridos espalhados pelo país.

Chegamos na Holanda de carro, foram 7h:30 min de viagem saindo de Londres, eu sempre quis fazer essa viagem de carro, mas as longas horas acabava desanimando, mas surgiu um feriado e a vontade enorme de ver os campos de tulipas da Holanda que decidimos cair na estrada e nos aventurar nessa viagem. Pra quem ainda não fez nenhuma viagem de carro pela Europa saindo da Inglaterra, é super tranquilo!

campos de tulipas holanda

Fizemos esse percurso: 2h de Londres à Durkink + 2h no Ferry + 3:30h até Amsterdam

Chegamos no jardim de Keukenhof por volta das 15:00 e estava lotado, acredito que por ser sábado e ultima semana da abertura do jardim e como estava um dia lindo de sol, todos aproveitaram pra ir até lá.

campos de tulipas holanda

Um passeio pelos campos de tulipas na Holanda foi uma das minhas coisas favoritas durante nossa viagem de 4 dias pelo país. Há varias rotas que o levarão através de um deslumbrante mar de tulipas. A área de cultivo de flores mais popular na Holanda é em torno da cidade de Lisse (30 minutos de carro, a sudoeste de Amsterdã), que também abriga os famosos jardins de Keukenhof . Ha outras regiões para ver as tulipas, incluem a região em torno de Schagen (norte de Amsterdã) e Flevoland (leste de Amsterdã). A melhor época para ver as tulipas é na segunda quinzena de abril e início de maio, dependendo do tempo, é claro.

As tulipas são de origens da Turquia, mas hoje em dia, as tulipas na Holanda são famosas em todo o mundo.

Lisse, Hillegom e os jardins de Keukenhof

A região em torno das cidades de Lisse e Hillegom é uma das principais áreas de cultivo de tulipas nos Países Baixos, e a região mais popular para os visitantes. Esta região é também onde está situado o mundialmente famoso Keukenhof gardens, para que você possa facilmente combinar um passeio em torno dos campos de tulipas com uma visita aos jardins de Keukenhof.

Ao caminhar pelos campos é bom tem cuidado pra não pisar nas flores, muito menos arranca-las, todos queremos aquela foto perfeita para o Instagram, eu mesmo queria aquela foto perfeita, mas comprei minhas tulipas num quiosque local (de 3-5€) da pra comprar muitas flores.

Os jardins de Keukenhof

Essa é uma visita imperdível! Estamos falando do maior parque de exposições florais do mundo, onde é mostrada a produção dos 90 maiores viveiros de tulipas da Holanda. Em seus 32 hectares são plantados 7 milhões de bulbos por ano e recebe mais de 800.000 visitantes de todo o mundo. Aqui você pode encontrar tulipas, narcisos, rosas, orquídeas e íris. Alem de vários pavilhões com exposições temáticas, jardins projetados por renomados paisagistas e uma galeria de esculturas ao ar livre.

Parque Keukenhof  está localizado entre Lisse e Hillegom a cerca de 35 km de Amsterdam. Tem uma coleção espetacular de flores, híbridos de varias espécies, estufas, lagos, fontes, moinhos antigos … Você também pode comprar bulbos ou sementes para plantar em sua casa (uma boa lembrança da viagem).

campos de tulipas holanda

E como um complemento “romântico” para a visita, podemos incluir um passeio de barco pelos canais entre os campos de flores. Ahhhh!

Se você não se importa com multidões, então eu sugiro vir aqui. Se você quer uma experiência mais tranquila e campos verdadeiros, faça a Rota dos Bloemen abaixo!

A rota dos Bloemen

O que é o blomenroute?

Bloemenroute , esse é o nome da rota das flores na Holanda . É um passeio para descobrir os melhores campos florais da região. O Bloemenroute tem cerca de 40 quilômetros de extensão e se estende entre Haarlem e Leiden. O melhor mês para visitar estas maravilhosas flores é em abril, embora você também possa ir em maio. Uma viagem recomendada para os amantes de flores e fotografia.

O Bloemenroute abrange os principais campos de flores da Holanda. Por exemplo: Naaldwijk, Leiden, Haia ou Haarlem.

O percurso pode ser feito a pé, de carro, de barco (aproveitando os típicos canais holandeses) ou de bicicleta (como em toda Holanda). Os campos cheios de flores coexistem com os canais, os moinhos e a natureza da área. A visão dos prados é a de um manto ou carpete cheio de cor. Claro, a estrela desses campos são as tulipas.

Quando visita-los?

A melhor época para ver os campos de tulipas em flor é durante o mês de abril , especialmente na segunda quinzena. Seu relógio biológico é bastante preciso, apesar das mudanças que o clima mundial sofre. Em março ainda é muito cedo … e em maio será tarde. Embora não seja sempre bem assim.

Em março, os açafrões começam a se abrir , depois os narcisos e depois jacintos no início de abril. No entanto, esse show de cores de tulipas pode ser visto quando o resto dessas espécies já passaram do seu auge. São os últimos bulbos a florescer (entre a segunda semana de abril e a segunda de maio), que acaba nos beneficiando com um clima melhor.

Dicas finais

Os campos de tulipas são uma visão surpreendente. Se planeja ir pra Holanda, tenta ir na primavera (abril é o melhor mês), para apreciar os belos campos de tulipas! Alem do parque Keukenhof, as regiões entre Lisse e Haarlem, ha outras regiões  de Kop van Noord Holland fica a menos de uma hora de carro ao norte de Amsterdã. Siga a estrada A9 para Alkmaar, siga as estradas N9 ou N245 para ver os campos. Muitos dos campos de tulipas podem ser encontrados ao longo do eixo Callantsoog-Schagen entre o N9 e o N245.

Quando é que os Keukenhof Gardens abrem?

Para a temporada de 2018, o Keukenhof Garden esteve aberto de 22 de março de 2018 a 13 de maio de 2018.
O parque fica aberto das 8:00 às 19:30.
Irei fazer o update das datas assim que souber das novas datas pra 2019.

 

campos de tulipas holanda 

campos de tulipas holanda

campos de tulipas holanda

campos de tulipas holanda

Chefchaouen – O que ver na linda cidade azul do Marrocos

By | Tópicos recentes | No Comments

Chefchaouen é conhecida como a cidade azul de Marrocos e está situado no coração das Montanhas Rif. Como o nome diz, a maioria das casas e ruas são pintadas de azul. Tudo é azul, em todas as direções, azul escuro, azul claro, azul vibrante, azul opaco, azul bebê, azul céu, azul piscina, azul turquesa, todas as tonalidades de azul que você possa imaginar. E, claro, depois de ver lindas fotos dessa cidade no instagram eu não resisti e a coloquei no nosso roteiro de 10 dias pelo Marrocos.

Essa foi a ultima cidade do nosso itinerário e foi ótimo pra relaxar depois de uma visita às frenéticas cidades imperiais do Marrocos (incluindo Marraquexe , Fez , Meknes e Rabat). A medina de Chefchaouen é pacífica e autêntica, oferecendo uma rara oportunidade de passear, tirar fotos e absorver a atmosfera sem ser incomodado por vendedores ou agências de turismo. Fizemos uma longa viagem de Marrakech até lá, passando por Casablanca e Rabat, foi um dia longo, muitas horas na estrada, até finalmente chegar na cidade mais fofa de todo o Marrocos. Chegamos a noite, estacionamos o carro na entrada da Medina e seguimos para o nosso Hotel Riad Anteck, as ruas estavam vazias, e eu não cansava de contemplar cada cantinho, cada porta, cada rua que passamos até chegar no hotel.

Recepção do Hotel

 

Fizemos nosso check-in e fomos descansar, afinal foram mais de 10 horas na estrada com paradas em Casablanca e Rabat.

De manhã fomos servidos um delicioso café da manhã no terraço do hotel, onde podíamos ter uma vista panorâmica de 360 graus da cidade.

 


A cidade de Chefchaouen está rodeada pelas majestosas montanhas Rif do norte. É um lugar cheio de histórias e muitos achados ocultos.


Qual a razão por trás de toda a tinta azul? A história diz que ex-refugiados judeus na década de 1930 foram os primeiros a levar o azul para as paredes de Chefchaouen. Mesmo depois de quase um século, os moradores locais continuam a retocar a pintura de azul nas fachadas de suas casas e lojas para acompanhar a tradição.

Manter mosquitos afastados

Há quem acredite que tons de azul adornam a cidade para ajudar a deter os mosquitos. Embora os mosquitos geralmente escolham viver perto da água, eles não gostam de estar na própria água. As cores das casas de Chefchaouen certamente podem parecer com água corrente. É possível que os moradores tenham notado menos mosquitos na parte judaica da cidade e decidiram seguir o exemplo para livrar suas casas de insetos. 

Para manter a calma

Alguns moradores dizem que o azul ajuda a manter suas casas frescas nos meses mais quentes. Enquanto isso provavelmente não era a intenção original, serve como uma razão válida por que a pintura continua nos tempos modernos.

Representar a cor da água

As paredes de Chefchaouen são pintadas em todos os tons de azul para representar a cor do  Mar Mediterrâneo espumante, “segundo alguns moradores locais”. Outros, por outro lado, acreditam que os blues simbolizam a importância da cachoeira Ras el-Maa que passa dentro cidade, onde os cidadãos obtêm sua água potável. A água é essencial e sustenta a vida, isso permite que uma comunidade prospere em um ambiente hostil nas montanhas áridas.

Para parecer agradável

Pergunte a alguns moradores porque a cidade é azul, e eles podem dizer que é simplesmente porque o azul parece atraente e tem um efeito calmante. Na cultura islâmica, diz-se que o azul é uma cor de felicidade e otimismo.

Para atrair turistas

Enquanto isso certamente não teria sido a razão original para pintar a cidade, atrair turistas é uma das principais razões pelas quais a prática continua. A cor incomum é, afinal de contas, a principal reivindicação da cidade para a fama. Chefchaouen era anteriormente um destino comum ao longo da rota comercial entre Fes e Tânger . É agora, no entanto, um destino turístico bastante popular.

É claro que quaisquer que tenham sido as razões iniciais para pintar a cidade, há vários benefícios para continuar a retocar as cores todos os anos.

Como não apaixonar por essas portas!

O que ver e fazer em Chefchaouen?

Explore as ruas estreitas e subidas íngremes da Medina (a parte antiga da cidade), assim como em todas as medinas de Marrocos, também é cercada por muralhas, originalmente erguidas para defender a cidade contra os invasores.

 

A medina de Chefchaouen tem um ambiente muito descontraído. Os tons de azul brilhante que cobrem as paredes e ruas tornam o ambiente bastante singular. As ruas estreitas da medina estão repletas de restaurantes e lojas aconchegantes, onde os moradores se misturam com os turistas de maneira fácil.

   

Quase impossível de se perder aqui, a medina realmente não é muito grande, e a maioria das ruas maiores levará à praça principal – Plaza Uta el-Hammam.

 

Aqui, moradores e turistas desfrutam de uma variedade de deliciosos restaurantes, cafés, lojas e fácil socialização. Nesta praça também encontramos o Castelo da Kasbah, se destacando com a sua cor vermelha.


 A melhor maneira de descobrir Chefchaouen é se perdendo pelo labirinto de ruelas estreitas. 


     

Aqui está uma cena típica da praça de Chefchaouen, a Plaza Uta el-Hammam , onde homens idosos se reúnem para conversar e ver os turistas passarem.

O homem nesta foto está usando uma jellaba tradicional . Este vestuário é usado por homens e mulheres no Marrocos e é tradicionalmente feito de algodão e seda ou lã. A roupa é usada sobre roupas normais, geralmente pra sair de casa. A maioria dos jellabas tem um capuz pontudo que é usado para se manter quente sob a sombra e fresco sob o sol.

Uma das coisas que mais gostei em Chefchaouen, em relação a Fez e Marraquexe, foi comprar lembrancinhas aqui. Enquanto nas cidades maiores podem ter mais opções de escolha, achei preços melhores e não senti aquela pressão dos vendedores. Os lojistas são amigáveis ​​e descontraídos, e os preços iniciais são geralmente razoáveis ​​(embora se espere pechinchar como em qualquer outro lugar no Marrocos).

     

Faça uma curta caminhada até a colina em volta da Medina pra ter uma vista panorâmica da cidade azul. Se quiser subir mais um pouco até o Mosquée Bouzâafar, lá de cima você terá um ponto de vista deslumbrante sobre a cidade. Eu definitivamente recomendo ir até lá antes do pôr-do-sol para observar lindas cores e formas no horizonte.

 

Como chegar

A maneira mais fácil de chegar a Chefchaouen é de carro, mas se esse não for seu caso, terá que ir de ônibus. Ha ônibus com serviços diários partindo de Fez (5 horas), Tânger (4 horas), Tetouan (1,5 horas), Casablanca (6 horas) e Rabat (5 horas). A maioria é operada pela empresa nacional de ônibus CTM . Todos os ônibus chegam a uma pequena estação localizada a 15 minutos a pé da medina, que também pode ser acessada via táxi. Uma vez que a caminhada da estação para a medina é em grande parte subida, o táxi é uma ótima alternativa, principalmente para pessoas com mobilidade reduzida ou muita bagagem. Se possível, tente comprar seu ingresso com um dia de antecedência.

   

Dicas de bate e volta de Chefchaouen – 

Catarata d’Akchour e Arco de Deus

Se caso passarem mais tempo na cidade recomendo conhecer duas atrações naturais que são muito bem avaliadas: a Catarata d’Akchour e o Arco de Deus.

Estas duas atrações tem o mesmo ponto de partida. Sendo necessário percorrer um caminho de aproximadamente 30 minutos de carro até o início da trilha de 2h30min de caminhada que o levará até a catarata. E o Arco de Deus, um arco natural em uma rocha, fica a aproximadamente 45 minutos de caminhada do mesmo ponto de origem. Não tivemos tempo de conhecer, se caso alguém foi conte a sua experiência aqui nos comentários.

Leia também:

      

 

Experiência inesquecível – Acampamento de luxo no deserto do Saara, Marrocos!

By | Tópicos recentes | 3 Comments

O deserto do Saara é um lugar que você realmente não pode perder quando você estiver visitando o Marrocos. Foram 11 horas de carro de Fes até Merzouga e eu não podia conter a ansiedade que estava pra chegar no maior e mais famoso deserto de areia do mundo. Começamos nossa road trip pelo Marrocos por Fes, onde dormimos 2 noites e no terceiro dia pegamos nosso carro alugado e partimos em direção ao deserto. O tempo viagem de Fes a Merzouga são aproximadamente 7-8 horas de carro, mas gastamos 11 horas (impossível não resistir as paisagens maravilhosas pelo caminho) paramos várias vezes pra tirar fotos.

Um dos lugares que paramos foi no Vallee de Ziz (Vale Ziz) um oásis ao longo do rio Ziz. Foi surreal ver um oásis assim de pertinho. Havia apenas colinas áridas atrás de mim, mas na minha frente havia um vale cheio de grama verdejante, árvores e coqueiros ao longo das margens do vale até onde a vista alcançava. Paramos também numa floresta cheia de macacos, impossível de não vê-los, eles ficam na margem da estrada e vocês verão placas com sinais para terem cuidado com eles na estrada. Eles estão soltos e também parecem estar acostumados com os turistas. São muito mansinhos!

Continuamos viagem pelas Montanhas Atlas, passando por vários vilarejos, kasbahs, até que  finalmente chegamos em Merzouga, a cidade mais perto de Erg Chebbi, as dunas de areias douradas do Saara.

Encontramos com nossos anfitriões que já estavam a nossa espera para nos levar para nosso acampamento no meio deserto numa 4×4, e depois de uns 10 minutos nós já estávamos descendo às dunas de areia do Deserto do Saara. Eu não podia acreditar, elas estavam diante de mim, belas, douradas e gigantes como eu imaginava. Eu quase me belisquei para verificar se estava realmente acordada.

 

Chegamos no alto das dunas e pude ver o nosso acampamento que parecia ser um oásis no meio do deserto, composto por tendas de lona branca, belos tapetes berberes super coloridos, almofadas e lanternas espalhadas pelo acampamento. Com apenas 7 tendas, 6 quartos e outra onde era servida as refeições, eu sabia que ia ser uma experiência íntima.

Chegamos bem de tardinha e fomos recebidos com uma chá de menta numa mesa posta no alto das dunas. Depois de tirar centenas de fotos e brincar como crianças na areia fomos servidos o jantar.

  

Para o jantar tivemos tajine de frango, um dos meus pratos preferidos no Marrocos.

As refeições estão inclusas no pacote. Depois do jantar nos juntamos ao redor da fogueira com outros hóspedes para ouvir e tocar música com instrumentos berbere, fomos convidados a tocar alguma coisa, e, até que tentamos tocar alguma música brasileira, mas descobri que não somos muito bons com música não, rsrs.

   

Tivemos uma noite super agradável  sob a luz das estrelas e da lua que estava toda radiante. Bastava olhar para o céu para vê-la em toda a sua intensidade!

No nosso segundo dia no deserto fizemos um passeio bem legal, visitamos algumas famílias berberes que vive como nômades no deserto. Foi uma experiência incrível. Quando chegamos na tenda da família berbere fomos servidos um chá com biscoitos, tudo muito simples, mas com muito carinho e alegria. A maioria dessas famílias vivem com dinheiro dado pelos turistas. Tentamos nos comunicar com os moradores, mas infelizmente eles só falam árabe ou berber e não podemos nos comunicar muito bem, mas pude perceber pelo olhar e o sorriso vergonhoso, que mesmo vivendo naquela situação (simples), só com básico do básico, ficam super felizes por receberem visitas, no caso nós turistas. As roupas e brinquedos das crianças chegam até eles por doações de voluntários e turistas! Pra ter uma experiência mais próxima com as crianças recomendo levar brinquedos, bolachas ou chocolates, eles vão ficar muito felizes, afinal quem não gosta de ganhar presentes, ainda mais crianças que estão no meio do deserto longe de tudo.

  

Saí de lá com a alma enriquecida de saber que existem pessoas felizes vivendo com tão pouco. Uma grande lição de vida.

Voltando em direção à Merzouga fizemos uma parada no povoado “Khamlia”, também chamado de Aldeia dos Negros,  conhecemos os famosos músicos do deserto “Les Pigeons du Sable” (Pombos do deserto) tocando música Gnawa com seus instrumentos típicos.

 

Voltamos pra Merzouga para almoçar e mais tarde voltamos para o deserto, só que dessa vez de camelo. O passeio de camelo demora cerca de 40 minutos até aos pés das dunas para o ver o pôr do sol. Os camelos marroquinos são na verdade dromedários, vamos dizer primos dos camelos, porque eles só têm uma única corcunda. Certifique-se de segurar firme quando subir e descer do dromedário! Quando o dromedário se levantou achei que ia dar de cara no chão, para levantarse, o camelo endireita as pernas traseiras e depois toma impulso nas pernas dianteiras, o que significa que você tem que inclinar pra trás pra não cair pra frente. Quando ele anda, você faz sim aquele movimento frente/trás/frente/trás como nos filmes de deserto.

   

Enfim, depois de muitos remelexo chegamos no nosso destino, não via a hora de descer, os primeiros 10 minutos é legal, porque  estamos todos radiantes tirando fotos, mas depois aquele vai e vem em cima do camelo fica enjoativo. Quando desci minhas pernas estavam duras rsrs, me despedi do meu amigo Dromedário e lá fomos nós escalar as dunas de areia para assistir o pôr do sol. Foi fantástico, impossível descrever em palavras, eu estava realizando um sonho e muito, muito grata e feliz pela experiência maravilhosa que estava tendo nesses dias no maior deserto de areia do mundo.

Voltamos ao acampamento para nossa tenda pra tomar um banho quentinho, sim, tínhamos ducha e água quente, mesmo no deserto a temperatura esfria bastante a noite. Minha dica, leve um casaco!

Como eram as tendas do nosso acampamento?

O interior das tendas é bastante espaçoso, mantendo-se acolhedor com uma cama super confortável. Todas as tendas têm banheiros funcionando, com chuveiros e água quente. Eles têm opções de quarto duplo e triplo. Eu honestamente não podia acreditar como tudo estava limpo considerando toda a areia, mas não parecia ser um problema dentro da tenda. Posso dizer que foi uma experiência super luxuosa de campismo.

     

Tivemos mais uma noite super agradável no deserto com a Luxury Maktoub, o jantar estava delicioso, dessa vez quem cozinhou foi Alberto o dono acampamento, ele teve presente o tempo todo, fazendo de tudo pra gente se sentir em casa. Toda a equipe foi muito acolhedora, além da experiência única, também ganhamos grandes amigos!

  

Depois do jantar subi nas dunas em volta da tenda, e fiquei ali olhando pra lua que estava enorme e brilhante, não tinha muitas estrelas naquela noite, só conseguia sentir uma paz maravilhosa estando ali, se pudesse descrever meu sentimento desse momento em uma palavra, eu diria Gratidão!

No dia seguinte acordamos bem cedo para ver o nascer do sol do alto das dunas. É interessante observar a mudança da paisagem, os diferentes desenhos provocados pelo vento e também sentir a variação de temperatura, e a variação, de fato, é grande, de manhã e à noite é bem frio, precisamos usar uma blusa mais quentinha (isso em março), já durante o dia estava bem quente. Quando retornamos ao acampamento tinha um buffet de café da manhã nos esperando com omelete, pães, iogurte, frutas, suco fresco e doces marroquinos variados.

 

Retornamos para Merzouga de jipe e de lá seguimos viagem para Ouarzazate.

Sukran (Obrigada) Luxury Maktoub por esses 2 dias inesquecíveis que tivemos aí!

 

Eu estarei postando um itinerário completo de Marrocos com mais detalhes de logística, mas a melhor maneira de chegar ao deserto é a partir de Fes ou Marrakech dirigindo um carro alugado ou por transferência privada. A Luxury Maktoub oferece passeios de vários dias e também pode providenciar translado a partir de Fes ou Marrakech.

assista o vídeo completo da nossa experiência no deserto do Saara!

 

Localização

Dunas de Erg Chebbi,
Merzouga desierto del Sahara
Marrocos

CONTATO

+212 611 302283
+ 34 6280 87883
contacto@luxurymaktoub.com

www.luxurymaktoub.com

 

Dicas de hospedagem e lugares pra visitar em Marrakech – Marrocos!

By | Tópicos recentes | 3 Comments

Após alguns dias viajando de carro pelo Marrocos já estava ansiosa pra conhecer Marrakech, começamos nossa viagem por Fes, depois seguimos para Merzouga, Ouarzazate e finalmente Marrakech, foram 1.200 km rodados até finalmente chegar em Marrakech, e quando chegamos lá eu percebi o porque a cidade é tão procurada pelos turistas quando vão ao Marrocos. Mesmo ter passado por Fes e outras cidades pelo caminho percebi que pra sentir a verdadeira essência do Marrocos precisa de conhecer Marrakech, não que seja a cidade mais tranquila, pelo contrário, a primeira impressão é chocante, mais na frente você vai entender o porque Marrakech é um caso de amor e ódio para muitos visitantes.

1 dia – Chegada em Marrakech

Foto linda da piscina do Hotel quando chegamos à noite

Chegamos na cidade já bem de tardinha e fomos direto para o nosso hotel Riad Charai que fica dentro da Medina, os carros não circulam dentro das medinas, então deixamos o carro num dos vários estacionamentos que tem fora da Medina e esperamos alguém do Hotel Riad Charai ir nos buscar no estacionamento e nos conduzir até o hotel que era uns 5 minutos andando. Fomos alertados pelo hotel para ligar para eles assim chegar, porque muitas pessoas ficam de olho nos turistas para oferecer ajuda como guias para chegar nos hotéis e depois cobrar dinheiro pela suposta ajuda. Até aqui já deu pra entender como funciona as coisas por lá, né! Outra coisa que foi essencial foi o funcionário do hotel negociar o preço do estacionamento pra nós. De cara quando chegamos o funcionário do estacionamento queria cobrar 100 Dirham (10€) por noite, mas depois deles conversarem o preço caiu para 60 Dirham por 2 noites, percebeu como as coisas funcionam? Para os turistas eles dobram ou triplicam os preços de tudo. Turistas são alvo de extorsão , tudo dobra, mesmo tentando negociar, sempre pagamos mais caro, até em restaurantes funciona assim, geralmente eles tem 2 cardápios , um em inglês para os turistas com preços mais elevados e outro na língua local para os locais com preços normais.

Se você gosta de compras, artesanato, boa comida e história, você vai adorar Marrakech.  

Deixamos nossas coisas no hotel e fomos jantar na Praça Jemaa el-Fna, escolhemos um restaurante com vista pra praça para observar a muvuca enquanto jantávamos.

Fotos da praça tiradas no dia seguinte!

Músicos da praça Jemaa el-Fna

Adestradores de macaco

Barraca de sucos

Encantadores de serpentes

dentista

A Praça Jemaa elFna em Marrakech é um dos lugares mais fascinantes de todo o Marrocos e atração imperdível na cidade, sem dúvida, a parte mais caótica, talvez por isso se torna tão interessante. Mais do que uma simples praça, é o ponto de encontro pelos moradores e turistas, la você vai ver encantadores de serpentes, músicos, contadores de histórias, barraquinhas de sucos e comida, e ao redor, há diversos cafés com terraços, de onde é possível ver a movimentada esplanada de cima. Alguns cobram um valor minimo de consumo obrigatório!

 2 Dia em Marrakech – Dia de conhecer a Medina 

Depois de uma boa noite de sono no nosso Hotel Riad Charai,  estávamos prontos para explorar todos os cantinhos de Marrakech.

Piscina do Hotel Riad Charai

Ficamos 2 dias em Marrakesh e acho que foi mais que o suficiente para conhecer o principal!

Escolhemos um Riad para nossa estadia em Marrakech para poder sentir ainda mais a essência da cidade.

As principais características dos Riads são a sua localização e decoração. Quase todos estão construídos dentro da Medina , o que é bastante conveniente para nós turistas que queremos estar perto das atrações. Como quase tudo para ser visto está dentro da Medina, então se hospedar num Riad é bastante útil. Dá pra fazer tudo a pé.

Mas o que é um Riad?

Os Riads são antigos casarões geralmente localizados dentro das Medinas, cujos donos os transforma em um tipo de Pousada Bed & Breakfast. Em todas as cidades imperiais do Marrocos tem inúmeras opções de Riads, desde os mais simples e baratos até Riads 5 estrelas, com todo luxo e requinte de um hotel de rede internacional.

Vista do terraço

E não tenho dúvidas quanto à escolha do Riad Charai! A localização do Riad é ótima, são menos de 15 minutos andando até a praça Jema al fina, há um estacionamento a 5 minutos do hotel e a  Estação Ferroviária de Marraquexe fica à 3 minutos de carro.

Nosso quarto

Olha que charme esse banheiro todo em marmore

A decoração é super elegante com mobílias típicas marroquina, os quartos e suítes incluem ar condicionado, acesso Wi-Fi gratuito e televisão por satélite. Todos os quartos apresentam vista para o pátio onde tem uma piscina super charmosa, alguns quartos também dispõem de uma lareira.

Nosso quarto com vista pra piscina

O café da Manhã

Só de lembrar do delicioso café da manhã do Riad Charai me da fome, é tudo preparado na hora, com direito a omeletes, panquecas, sucos de laranja natural, pães, frutas, queijos, mel, geleias, tudo feito com muito carinho para cada hospede, um detalhe, pode ser tomado no seu quarto, mas nós preferimos na beira da piscina, fala que não é um luxo!

 

O Riad Charai também conta com um Spa, imagina uma massagem depois de um dia inteiro andando pela Medina!?

A equipe do hotel foi extraordinária, o gerente, as camareiras, a recepção, todos nos trataram muito bem, sempre com sorrio no rosto! Nos sentimos super em casa.

O Riad Charai é sim um verdadeiro oásis em Marrakech!

Agora que você já tem uma dica quente de onde se hospedar em Marrakech, é hora de se perder nas milhares de ruelas e becos da Medina.

Primeiro o que é uma Medina?

Uma medina é a parte antiga de uma cidade, encontrada em muitos países do norte da África, não apenas no Marrocos. É tipicamente murada e contém ruas estreitas, fontes, palácios e mesquitas. Muitas medinas são livres de carros, pois não há espaço suficiente nos becos para os carros passarem. A palavra “medina” significa cidade no árabe moderno.

Dentro da medina há uma série de coisas para fazer, além de fazer compras é claro.

Para descobrir verdadeiramente as tradições autênticas de Marrakech, é necessário se perder na Medina da cidade e em seus típicos Souks: As Medinas são um labirinto de ruas estreitas e sinuosas em que a história e a cultura do povo marroquino são descritas. Os Souks, os distritos nos quais o centro da cidade é subdividido, são organizados dependendo do tipo de produto produzido e vendido pela população local: um grande mercado onde tecidos, especiarias coloridas e perfumadas, tagines de terracota, tapetes artesanais e ferro forjado podem ser comprados.

Preparando o óleo de argan

Os Souks da Medina de Marrakech são mágicos: um lugar onde as cores e fragrâncias se entrelaçam e criam novas possibilidades. Esqueça o mapa por um tempo e siga seus instintos. A medina é cheia de coisas bonitas para venda: móveis de madeira entalhados à mão, tapetes, tecidos, artigos de couro, jóias de prata, lâmpadas de latão, cerâmicas, sedas e roupas, antiguidades, especiarias, perfumes e ervas.

Como regra geral, não faça compras por impulso. Você verá muitas barracas vendendo o mesmo tipo de itens, então o melhor plano de ataque é perguntar a três lugares diferentes pelo preço antes de comprar – você notará que o preço pode variar enormemente dependendo de quem você pergunta e quem faz a compra. Se você estiver interessado em alguma coisa, pergunte casualmente o preço e finja ir embora como se você não estivesse interessado; eles não deixarão você ir embora e perguntará o quanto quer pagar, é aí que a pechincha começa. Ofereça sempre a metade ou menos da metade do preço oferecido pelos vendedores, eles não vão querer perder a venda! Depois de fazer o acordo, lembre-se de apertar as mãos, sorrir e dizer obrigado (pronuncia-se shukraan  em árabe)!

Praça Jemaa el-Fna vista do terraço de uns dos restaurantes que tem em volta, tem varias opções!

Na medina, todas as ruas parecem levar à Jemaa el-Fnaa (Djema el-Fna ou Djemaa el-Fnaa), a principal praça histórica perpetuamente movimentada com vendedores de suco de laranja, barracas de comida e animadores de todos os tipos. Não deixe de visitar o Cafe de France para uma vista linda da Praça.

3 dia em Marrakesh, visita nos jardins e palácios

Hoje é dia de descanso e relaxamento, nada de muvuca das Medinas. Após o café da manhã no hotel, fizemos uma visita ao  Jardim Majorelle , os jardins privados construídos pelo pintor francês Louis Majorelle em 1922.

  

Em 1962, o estilista Yves Saint Laurent comprou a casa e os jardins. A poucos minutos de carro do lado de fora da medina, é um lugar agradável para passar a manhã. Há também um pequeno museu de arte islâmica e um café no local. Para evitar as multidões, não se esqueça de ir para lá cedo! Este jardim possui uma variedade de cactos e belas fontes, tudo com o azul cobalto especial que fornece o pano de fundo para esta pequena maravilha escondida. Visite o Museu de Arte Islâmica de Marrakech nos jardins para ver tecidos, cerâmicas e jóias da coleção de Saint-Laurent, bem como aquarelas preservadas de Jaques Majorelle. (Preço 70 dhs).

   

 

Depois seguimos para o  La Bahia Palace , uma maravilha arquitetônica do século XIX com jardins elaborados que já abrigaram um harém. O Bahia Palace foi originalmente construído para uma concubina chamada “Bahia”, uma das favoritas do harém de Ba’Ahmed, de 1866 a 1894. Partes do filme de James Stewart, O Homem que Sabia Demais, foram filmadas aqui. Esteja preparado para esticar o pescoço olhando para a talha de madeira, pintura geométrica e estuque bem trabalhada ao longo dos limites do palácio. Admissão: 10 dirham. Aberto diariamente das 9:00 às 16:30.

Outros pontos interessantes em Marrakech

Medersa Ben Youssef – Essa não fui porque estava em reforma e dizem que só terminara em Julho desse ano. A Medersa Ben Youssef ou Madrassa (escola islâmica) foi construída no Século XIV, e era o local onde as crianças estudavam e memorizavam o Alcorão (“Quran”). A existência de uma pequena mesquita dentro da escola garantia aos alunos um espaço próprio para as 5 orações diárias. Estima-se que cerca de 800 estudantes tenham morado na medersa Ben Youssef. Hoje a medersa é aberta para visitação! É possível visitar os quartos dos estudantes, mas a grande atração é o pátio principal que reúne todos os elementos do estilo árabe/andaluz. A decoração da medersa é impressionante e possui detalhes incríveis, como o piso em mármore italiano, paredes esculpidas com gesso e cedro, além de azulejos “zellij”pintados à mão que juntos são lindos de morrer! Assim como o Bahia Palace, a medersa ajuda a demonstrar o tamanho da riqueza que existe dentro desses templos. Parte do texto e foto: Trip Advisor

Recomendo ler também –Tudo que você precisa saber antes de ir para o Marrocos!

Mesquita Koutoubia – Elevando-se a 77 m sobre o Jemma el-Fna a Mesquita Koutoubia se destaca entre as multidões que circulam pela praça diariamente. Nomeado após o souk local de livros, que em árabe significa koutoubiyyin.  Foi originalmente concluído durante o reinado de Yacub al-Mansur da dinastia Almovad no século XII e é a estrutura mais antiga e completa deste período. A Mesquita Koutoubia foi concluída com a ajuda de arquitetos da Andaluzia e é um monumento prototípico da arquitetura andaluz-marroquina. Embora a mesquita esteja fechada para não-muçulmanos, os visitantes são bem-vindos para passear, tirar fotos e aproveitar o jardim de rosas nas proximidades enfeitado com inúmeras fontes e palmeiras. Os viajantes interessados ​​em percorrer o interior da mesquita são encorajados a visitar a Mesquita de Tin Mal nas proximidades, concluída em 1156 dC e o protótipo da Mesquita Koutoubia.

Tumbas Saadianas – Também não visitei, mas dizem ser interessante e super recomendado a visita. Uma das ruínas mais visitadas em Marraquexe, as Tumbas Saadianas abrigam mais de 60 túmulos e mais de 100 belos jardins, tornando-se um dos locais mais impressionantes de Marraquexe, se não em todo o Marrocos. Originalmente, essas tumbas foram muradas por Moulay Ismail no final do século XVII e “redescobertas” pelos franceses em 1917. O rumor é que os franceses redescobriram as tumbas enquanto realizavam uma pesquisa aérea de Marrakesh. Os moradores dizem o contrário. Aberto diariamente das 9h às 16h45. Admissão: 10 dirham.

Vendedores de água

Quando ir

Marrakech é mais visitada no final da primavera e início do outono, quando a temperatura é quente e ensolarada, mas não insuportável. O inverno é ameno e menos lotado e as temperaturas mais baixas significam que é mais fácil de se cobrir e não se destacar como turista. Evite a altura do verão, quando o calor pode ser insuportável.

www.riadcharai.com

54, Diour Jdad, Zaouia Abbassia
Marrakech 40000
Marrocos

Contato:

00212 524 38 80 80 / 00212 628 75 14 29

info@riadcharai.com

Como é dirigir no Marrocos! Tudo que você precisa saber antes de alugar um carro e dirigir pelo Marrocos!

By | Tópicos recentes | One Comment

Todos sabem que adoramos uma road trip (viagem de carro), e sempre que viajamos optamos por alugar carro e fazer nossa viagem de maneira independente; e quando comecei a planejar nossa viagem pelo Marrocos surgiram várias duvidas e medos. Sempre leio relatos de outros viajantes para saber mais sobre o lugar que estou indo, e acreditem, a maioria dos relatos sobre dirigir no Marrocos eram negativos. Mas pensei, se dirigimos na Turquia e sobrevivemos, acredito que no Marrocos vamos nos dar bem, rsrs.

Nossa viagem pelo Marrocos era de 10 dias, começando e terminando por Fès, passando por Merzouga ( deserto do Saara) Ouarzazate, Marrakech, Casablanca, Rabat e Chefchaouen. E a única maneira de fazer tudo, e de uma forma que nos desse liberdade, tempo e flexibilidade suficientes para ter o tipo de aventura que havíamos planejado, era alugando um carro e encarar as estradas e o trânsito caótico marroquino.

Alugar carro foi a melhor decisão que tomamos.

Está pensando em alugar um carro no Marrocos? Em primeiro lugar, excelente – é uma ótima ideia!

Em segundo lugar, temos alguns conselhos que você provavelmente deve saber antes de alugar um!

Porque alugar carro no Marrocos?

  • O sistema de transporte público no Marrocos funciona muito bem, ha trens e ônibus que ligam as principais cidades, mas para o deserto exigiria muitas horas de ônibus (+ ou – 12 horas), e o horário entre as principais partes do nosso itinerário era muitas vezes limitado com partidas pela manhã bem cedo ou à noite. Isso significaria fazer muitos compromissos e, inevitavelmente, gastar mais tempo dentro do ônibus do que em aventuras fora dele- algo que você só pode tolerar se estiver viajando a longo prazo, e esse não era nosso caso, tínhamos apenas 10 dias e queríamos aproveitar bem cada minuto. Existem várias agências que fazem excursões de 3-5 dias para o deserto saindo de Fès ou Marrakech, mas alugar um carro significaria que poderíamos planejar nossa própria rota, aproveitar o tempo para parar onde e quando quiséssemos, sair da rota e conhecer Marrocos de uma forma muito mais íntima, do nosso jeito e no nosso tempo.