ItáliaViagens

DOLOMITAS – UMA PAISAGEM DE CONTO DE FADAS NA ITÁLIA (Val di Funes e Geisler Alm)

As Dolomitas italianas são um destino de sonho para os amantes de lagos e montanhas. São milhares de quilômetros de trilhas para caminhadas, cada uma mais bonita que a outra. Tivemos varias duvidas ao planejar nossa viagem pelas Dolomitas-  quais são as mais bonitas , como chegar?

Você conhece Val di Funes, um canto intocado do norte da Itália? Se ainda não, você não sabe o que está perdendo! Val di Funes está localizado no norte de Bolzano, este pequeno vale é cercado pelo magnífico Parque Natural de Puez-Odle e é classificado entre os lugares mais bonitos das Dolomitas. Ao chegar aqui, você será atraído por vistas incríveis de intermináveis ​​prados de montanhas, florestas densas, igrejinhas ​​com um cenário maravilhoso, torres de pedra maciças e uma natureza surpreendente. Então, se você gosta de natureza e trekking, Val di Funes é o lugar ideal para você.

Existem muitas trilhas para explorar Val di Funes, mas se seu tempo é curto eu recomendo alugar um carro para explorar melhor essa região.

A igreja local de Santa Maddalena, juntamente com a igrejinha de San Giovanni in Ranui, são alguns dos pontos mais fotografados da região Dolomitas.

St. Maddalena church – San Giovanni church

A Igreja de St. Johann ou San Giovanni

Apenas a 40 minutos a pé da Igreja de Santa Madalena fica a pitoresca Igreja de St. Johann. Esta pequena igreja de pedra com seu famoso campanário com lâmpadas de cebola é realmente mais parecida com uma capela. Também é conhecido como São João de Nepomuk em Ranui ou San Giovanni.

Para chegar lá você pode colocar no google mapa o nome da igreja St. Maddalena e igreja San Giovanni que você será levado direto lá. Tire umas 2 horas para caminhar aos arredores.

A Igreja de St. Johann é uma jóia barroca por dentro e por fora, a fachada frontal exibe pilares decorativos pintados nas extremidades com uma representação de São João de Nepomuk.

O interior da igreja esconde um magnífico altar de mármore com duas esculturas em madeira e pinturas barrocas, que são altamente valorizadas.

A vila é composta por várias casas, que são construídas em torno da capela de São Miguel.

Igreja de Santa Madalena

Embora San Giovanni quase roube o cenário, a igreja de Santa Maddalena não fica muito atrás. Uma igreja de pedra cinza claro tradicional com pináculo pontudo, fica um pouco mais longe dos picos irregulares de Puez-Odle. Segundo a lenda local, este é o local onde uma miragem de Santa Maddalena foi levada pelo rio Fopal.

 

Lendas à parte, a igreja e a fazenda Obermesnerhof formam um belo conjunto fotográfico. Oferece um contraste magnífico da paisagem rural elegante sob uma paisagem montanhosa inóspita e desolada. A própria igreja fica no topo de uma colina gramada em uma pequena vila com o mesmo nome, localizada no extremo oposto do vale.

As melhores fotos da Santa Maddalena são tiradas das colinas que ficam a noroeste dela.

Trilha Geisler Alm / Adolf Munkel nas Dolomitas

A trilha Adolf Munkel é uma caminhada circular que começa na área do estacionamento em Zans, no Val di Funes / Vale Villnöss. O estacionamento de  Zanser Alm, é grande, mas enche rapidamente, por isso é melhor chegar de manhã cedo ou no final da tarde.

  • 8-10 km (dependendo da rota)
  • 4-5 horas de caminhada, trilha fácil na maior parte
  • Loop de Zanser Alm a Geisler Alm incluindo a volta

Esse sem dúvidas foi um dos lugares mais incríveis que já visitei, é aquele tipo de lugar que você chega e não quer mais ir embora. Fomos até Zanser Alm, onde deixamos o carro estacionado para começar a nossa trilha até Geisler Alm. Nossa trilha teve duração de 8 horas, incluindo um pitstop adicional em Glatsch Alm.

Essa é a trilha que escolhemos de Zanser Alm a Geisler Alm como mostra nas placas abaixo:

O que você precisa saber antes de ir

A trilha de Adolf Munkel para Geisler Alm é talvez uma das trilhas mais bonitas e acessíveis das Dolomitas.

A trilha passa por baixo do imponente e icônico grupo de montanhas Odle / Geisler, conhecido como ‘Pale Mountains’. Pode ser encontrada no Parque Natural Puez-Odle e no Maciço Odle, que são patrimônios mundiais da UNESCO.

  • A região sul de Tirol, na Itália, faz fronteira com a Áustria e a Suíça e é a única parte da Itália onde o alemão é a língua materna. Portanto, nas Dolomitas, você encontrará as 2 línguas “alemão e italiano” em varios lugares, como, nos menus de restaurantes, placas de trilhas para caminhadas.
  • Não é necessário pagar para visitar o Parque Natural Puez-Odle, mas nas Dolomitas você geralmente paga pelo estacionamento.
  • A maioria das trilhas começam no estacionamento Zanser Alm  , no vale Val di Funes (Villnöß / Vilnöss).
  • Está aberto o ano todo, mas recomendo visitar em julho e agosto, quando as flores silvestres alpinas florescem nos prados.
  • Dependendo de quando você estiver visitando, poderá ver animais selvagens na trilha e vacas e cavalos nos pastos; portanto, use o bom senso e não chegue muito perto, não ofereça comida ou tente tocar.

 Como chegar em Geisler Alm

  • Dirija até Zanser Alm ( use essa localização do Google Mapas aqui ) que é onde a trilha  para Geisler Alm começa. O Zanser Alm fica a 2 horas de carro de Bolzano, a 3 horas de Veneza, a quase 4 horas de Milão e a 3,5 horas de Munique.
  • Há uma taxa para estacionar em Zanser Alm, entre 5 e 6 €, dependendo da época em que você for. Pagamos € 6 pelo dia. (Nota: Zanser Alm é Malga Zannes em italiano).
  • A área também é acessível por ônibus e trem. Pegue um trem para a estação Bressanone ou Chuisa e pegue o ônibus n. 340 para Val di Funes (Villnöß / Vilnöss).
  • Sugerimos enfaticamente alugar um carro, pois isso oferece mais flexibilidade para sua viagem. Os aeroportos mais próximos são Bolzano / Bolzen (45 km), Innsbruck (85 km) e Verona (190 km).

A trilha para Geisler Alm é excelente e bem sinalizada o caminho todo. Algumas partes são mais íngremes e estreita, mas nada muito difícil.

Uma observação importante sobre sinalização de trilhas

Os sinais podem ficar confusos!

Basicamente, cada sinalização da trilha mostra os números da rota em vermelho / branco e os nomes do destino são em alemão e italiano. O tempo para caminhar também é mostrado em minutos, como por exemplo, 5 ‘, 40’), o que é útil ao decidir sobre rotas com crianças, mas acrescente de 10 a 15 minutos do que é estimado.

Algumas placas de sinalização têm um destino – nomes bilíngues – e outras mostram que uma trilha leva a dois destinos. Com a nomeação bilíngüe, acaba parecendo quatro destinos, e é por isso que ficamos confusos – mas na verdade são dois destinos.

Várias trilhas podem levar a Geisler Alm, algumas mais diretas e outras mais cênicas e mais longas.

Ao seguir a trilha Adolf Munkel, você chegará a um ponto no cruzamento com a trilha n.36, na direção de Geisler Alm – a pitoresca Geislerhütte. Você pode virar para cá ou continuar um pouco mais pela trilha no 35 até chegar ao próximo cruzamento. Siga a trilha nº 36 até o pasto alpino de  Gschnagenhardtalm, onde você encontrará uma bela cabana na montanha. A partir daqui, você segue a trilha n. 36 até chegar em no Geisler Alm.

Glatsch Alm refúgio

Glatsch Alm é uma versão mini do Geisler Alm – um típico refúgio (pousada) e restaurante de gerência familiar, situado entre lindos prados alpinos.

Possui:

  • um restaurante
  • terraço ensolarado e parcialmente sombreado (com música ao vivo, se você tiver sorte!)
  • pequeno playground com balanços, escorregador, caixa de areia, brinquedos e trampolim
  • pastagens de vacas e vistas deslumbrantes
  • Banheiro

“Na verdade pensamos que Glatsch Alm era Geisler Alm por cerca de uma hora 😂, mas estamos muito felizes por termos acidentalmente chegado lá. O melhor desvio que poderíamos ter feito e, depois de termos desfrutado de vistas deslum

brantes partimos novamente para Geisler Alm com nossa energia renovada”.

Ficamos felizes de ter errado o caminho e parado aqui, os prados de Glatsch Alm é realmente bonito e oferece uma vista deslumbrante sobre os refúgios e as pastagens verdejantes.

O Glatsch Alm é um bom ponto de partida para passeios alpinos. O Glatsch Alm tem uma conexão direta com o caminho “Adolf Munkel”.

Como chegar em Glatsch Alm:

O caminho “Adolf Munkel”, no fundo das grandes montanhas “Geisler”, é um dos caminhos mais bonitos do mundo. Você começa na área de estacionamento “Zanser Alm” (1678 m) e segue o caminho n ° 6 na direção de “Tschantschenon” até a ponte que cruza o riacho “Tschatschenon”. Antes da ponte, à direita, o caminho “Adolf Munkel” começa com o nº 35. Esse caminho leva você à pousada alpina Glatsch Alm, se você virar à direita.

Tempo de caminhada:  2 horas

Voltamos pela mesma trilha, sobre a colina até o cruzamento 35/36 (na linha do cume, perto dos bancos).

Quando voltar à encruzilhada, procure o sinal marcado como no. 35 Gschnagenhart / Geisler Alm / Rif. Delle Odle, que continua ao longo da cordilheira na direção em que você estava indo antes de pegar o desvio para Glatsch Alm.

Continue ao longo da linha do cume por um tempo, onde você chegará a outra trilha dividida.

Opção 1:  Seguir trilha nº. 36 descendo em direção a Geisler Alm / Rif. Delle Odle, que é o caminho mais direto para Geisler Alm, se aproximando um pouco abaixo do grande prado, aprox. 30 minutos de caminhada.

Opção 2: Pegue a rota mais panorâmica, mas mais longa, ao longo do no. 36 (sinalizado para Gschnagenhart Alm / Malga Gschnagenhart), que se aproxima da linha do cume acima.

Geisler Alm refugio

Geisler Alm é simplesmente deslumbrante – Parecia um sonho, nao ha palavras o suficiente para descrever o que vi , fiquei paralisada no tempo olhando para as montanhas e para as paisagens em volta.

Possui:

  • dois restaurantes (um na casa principal de Geisler Alm e outro em Gschnagenhart Alm, que fica na estrada agrícola em direção às montanhas).
  • terraços ensolarados e parcialmente sombreados
  • playground amplo
  • vistas deslumbrantes
  • cadeiras ergonômicas na encosta da montanha para relaxar
  • Banheiro

Existem muitas trilhas para chegar ao Geisleralm. Mas todos eles têm uma coisa em comum: a maravilhosa paisagem alpina de Villnöss, a fantástica paisagem montanhosa das Dolomitas, o ar saudável e muita paz e natureza.

Trilha 1 – do estacionamento de Zans, passando pelo Adolf-Munkel-Weg até o Geisleralm.

A caminhada de destaque para o Geisleralm leva do estacionamento de Zans até o número 6 da Heuweg em direção a Tschantschenon (St. Zenon). Lá, vire à direita sobre a ponte, seguindo a espetacular Adolf-Munkelweg até o cruzamento de Geisleralm – aqui você segue a trilha por 15 minutos e logo chegará.

Trilha 2 – do estacionamento de Zans pela estrada florestal até o Geisleralm.

Do parque de estacionamento principal de Zans, vire à direita na estrada florestal em direção a St. Magdalena / Dusleralm, inicialmente um pouco ladeira abaixo até o cruzamento Geisleralm / Adolf-Munkelweg. A partir daqui, siga as indicações para o Geisler Alm. O caminho leva ao longo de uma estrada florestal com pouco tráfego e é particularmente adequado para famílias com carrinhos de bebê.

Trilha para o estacionamento do Zanser Alm (via Dulser Alm): aproximadamente 60 minutos

Escolhemos voltar pelo mesmo caminho que tínhamos vindo – o caminho que passava pelo playground, pelos calçadões até a catraca.

Pegamos a trilha no. 36 descendo ( na direção de Zans / Zannes / Dusler Alm). 

Esta trilha é bastante íngreme em seções, e provavelmente a parte mais difícil da caminhada, em parte devido ao cansaço após um grande dia de caminhada.

Optamos por essa opção, pois não queríamos andar na estrada e preferimos uma rota mais rápida.

Ao seguir o caminho da floresta após Dusler Alm por 35 minutos, você chegará a uma placa de sinalização final, indicando que a trilha n. 33 o levará a Zans / Zannes (Zanser Alm).

 

 

 

Mirelle Tome

Autora Mirelle Tome

Mais posts de Mirelle Tome

Deixe uma reposta

Close
%d blogueiros gostam disto: