1 dia em Konya Turquia

By 30 de julho de 2015Tópicos recentes

Konya é uma cidade na Anatólia Central na Turquia, uma das cidades mais religiosas da Turquia.

Konya é conhecida por abrigar o mosteiro dos Derviches Dançantes (Mevlana Müsezi). Conhecida em todo o país por seus devotos habitantes e pela forte inclinação islâmica, esta cidade antiga tem aparência próspera e cada vez mais moderna. Konya é povoada desde os tempos hititas, e ficou conhecida como Iconium por romanos e bizantinos.

A cidade tem um charme especial de velho e novo. Mesquitas antigas e mercados faz de Konya uma cidade contemporânea em torno Alaaddin Tepesi, onde os estudantes universitários falam de religião e política nas plantações de chá. Se você está passeando por esta região, da costa Revieira para a Capadócia, ou vice versa, vale a pena tirar a metade de um dia e explorar uma das cidades mais atraentes da Turquia.

IMG_2157 IMG_2143 aa9a7707679b0f3e9584642a73e4ca7f
Museu Mevlana
O Museu Mevlana foi usado como um claustro para os dervixes que viviam ali, até que se transformou em um museu. Depois de ter passado pelo portão principal, entra-se no pátio do museu, que é cercado pelas células dos dervixes, cozinhas e outras habitações. Existe uma piscina à direita em torno da qual o Sema era realizado anualmente no dia 17 de dezembro. Uma ante-sala, antes de entrar no edifício principal, com o túmulo, era usada pelos dervixes para a leitura do Corão. O prédio possui três cúpulas túmulo e, em seu lado direito, há 55 sepulturas pertencentes aos membros masculinos da família de Mevlana. Sob a cúpula verde, o sarcófago de Mevlana foi colocado.

IMG_2126  IMG_2130

A dança rodopiante dos dervixes 
A dança rodopiante também é conhecida como a Ordem Mevlevi e deriva da teoria da Celaleddin Rumi, segundo a qual os seres humanos com a ajuda de música e dança podem alcançar um estado de êxtase que os liberta da dor da vida diária, purificando sua alma e enchendo os com amor. Apesar do fato de que Celaleddin Rumi é mundialmente conhecido como o fundador dos dervixes rodopiantes da dança (Sema), foram os seus seguidores que a estabeleceram. Mevlana tambem não fundou a irmandade dos dervixes. Os companheiros que acreditavam em suas idéias criaram o grupo inspirado na teoria mística de Mevlana. Os dervixes levam uma maneira disciplinada de viver combinando a espiritualidade e o amor com a música e a dança.
O Sema consistia em um rito que era realizado no Semahane. Havia um Xeke que representava Mevlana. Ele estava vestido com uma roupa feita de pele animal. Os dervixes usavam uma longa saia branca e um casaco branco que simbolizava o seu pano sepultural. Eles também colocavam um casaco preto que simbolizava o seu túmulo e o seu chapéu cônico simbolizava a sua pedra tumular. Inicialmente, há uma recitação comum seguida de um recital de flauta. Depois, os dervixes curvam-se ao Xeque e beijavam sua mão e deixavam seu casaco preto cair no chão. Isto simboliza a saída do túmulo. Continuamente, eles estendem suas mãos, a palma da mão direita virada para cima (para obter a graça de Deus) e a palma da mão esquerda voltada para baixo (para passar esta graça para o mundo). Enquanto os músicos estão tocando os seus instrumentos, eles giram cada vez mais rápido. Durante o giro, os dervixes experiênciam uma dança extática e atingem o sentimento chamado de “final “.

Mevlana_Konya IMG_2173

Mirelle Tome

Author Mirelle Tome

More posts by Mirelle Tome

Join the discussion One Comment

  • Aleksey disse:

    What a stunning and befuliaulty captured mosaic, dear Madhu! The photo-essay is very engaging, insightful and mingled with a serene touch of spirituality and humility in articulation. Very much relished each part of this post ! Madhu, you are such a gem of a photographer and human!Lots of love, my dear doost-e- man (Persian for my dear friend!). xxp.s. I have also sent a message on the link of this post.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: