Tag

antiguidade

Um dia em Mostar – Bosnia

By | Tópicos recentes | One Comment

 

Ponte velha-Mostar-Bosnia , um lugar historico e fascinante. Mostar encontra-se dividida em duas partes bem vincadas, com muçulmanos bósnios, sérvios e croatas a ocuparem cada uma das margens. O rio Neretva funciona como fronteira natural entre as distintas facções, e as pontes da cidade como elos de união.

A zona mais agradável para curtos percursos pedestres fica junto à chamada stari most, ou ponte velha, em ambas as margens, uma área de notória influência turca – quer na arquitectura, quer no ambiente de bazar que se vive nas ruas – onde pululam lojas de artesanato, de artigos em cobre, de tapetes e de bugigangas para turista, restaurantes e pequenos cafés em artérias exclusivamente pedonais.

Nós aproveitamos que estavamos Dubrovnik-Croácia e chegamos até Mostar, gastamos 2:30 de carro,e a viagem foi bem tranquila.

IMG_6594 IMG_6616 IMG_6612 IMG_6606

 

 

Conheça as belezas da Irlanda e Irlanda do Norte

By | Tópicos recentes | No Comments

A Irlanda do Norte é o menor país do Reino Unido, situado no Nordeste da Irlanda. Seu tamanho faz com que seja fácil viajar pelo país, é possível conhecer as principais atrações turísticas do país em viagens de apenas um dia. Devido à grande diversidade das paisagens, a Irlanda do Norte parece maior do que é: montanhas deslumbrantes e vales estreitos, locais tombados como Patrimônio Mundial e um mar interior – tudo isto em grande proximidade.

Há um número incontável de atrações de visita obrigatória na Irlanda do Norte. A Costa da Calçada é onde estão situadas algumas das atrações mais populares do país, incluindo a Calçada dos Gigantes( Giant’s Causeway) e a ponte de cordas(Rope Bridge) de Carrick-a-Rede, o pitoresco e romântico Dunluce Castle na Costa da Calçada. A cidade histórica de Londonderry, rodeada de muralhas, é outro ponto importante: sua localização, arquitetura e as muralhas famosas fazem dessa cidade um excelente passeio de um só dia.

Nossa viagem foi de apenas 3 dias, Londres – Dublin de avião e Dublin – Portrush de carro, que ja tínhamos reservado o aluguel antecipado pela SIXT. Como ainda chegamos lá de manhã deu tempo para visitar os 3 principais pontos turísticos que mencionei acima , são todos bem próximos e bem sinalizados com placas que nos levaram facilmente até eles…

 

Dunluce Castle

Dunluce Castle está localizado dramaticamente perto de um promontório que mergulha direto para o mar, ao longo da costa norte de Antrim, e era a sede da MacDonnell Clan. Havia evidências arqueológicas de uma aldeia que cercava o castelo que foi destruído por um incêndio em 1641.  Constantemente disputada, que acabou sucumbindo ao poder da natureza, quando parte dela caiu no mar numa noite de tempestade em 1639 Ela foi abandonada logo depois. Dunluce Castle é considerada como a possível inspiração para Cair Paravel em Crônicas de Nárnia de CS Lewis.

New Image.jpg1 New Image.jpg2 New Image.jpg3 New Image.jpg4

E seguimos para Giant’s Causeway 
Segundo uma lenda irlandesa, Giant’s Causeway surgiu porque um gigante chamado Finn MacCool queria enfrentar um gigante escocês chamado Benandonner, mas não havia nenhuma embarcação grande o suficiente para que ele pudesse chegar até o outro lado do mar e encontrar seu inimigo. De acordo com a lenda, MacCool resolveu o problema construindo uma calçada com enormes colunas de pedra que ligava os dois lados. Brenandonner aceitou o desafio e atravessou o mar para chegar até a Irlanda, utilizando esta calçada. Quando a esposa de Finn percebeu que o outro gigante era muito mais forte que o marido, resolveu vesti-lo como um bebê. Brenandonner então chegou à casa dos dois, e vendo o tamanho do bebê, pensou “se o bebê é desde tamanho, imagine o pai!”, e dessa forma, saiu correndo de volta à Escócia com medo. Para ter certeza de que não seria perseguido por Finn MacCool, destruiu a estrada enquanto corria, restando apenas as pedras que agora formam a “Calçada dos Gigantes”. Irlandeses e suas várias histórias, né?
Mas a verdade é que a Giant’s Causeway fica em uma área que tinha grande atividade vulcânica e as 40.000 colunas prismátcas de basalto que lá se encontram, ficaram tão certinhas e bem encaixadas devido a disjunção prismática de uma grande massa de lava basáltica, resultante de uma erupção vulcânica ocorrida a cerca de 60 milhões de ano. Em palavras mais simples: a atividade vulcânica nesta área fez com que a rocha derretida em contato com ar, se resfriasse e solidificasse. O magma se encolhia à medida que resfriava lentamente, e por causa de sua composição química, fendas hexagonais se formaram na superfície e são essas colunas que parecem lápis enormes, que nós vemos quando chegamos ao local.
New Image.jpg6 New Image.jpg7 New Image.jpg8New Image.jpg47Giants-Causeway
Nosso próximo destino Rope bridge
Essa ponte de cordas de 20m de comprimento, 1m de largura e suspensa a 30m de altura é destino certo para quem visita a Irlanda do Norte e até mesmo a Irlanda. Ponto turístico obrigatório 🙂 E diferente das demais paradas, essa atração é paga: £ 5.60/adulto. Estudante não tem desconto. Mas se você quiser apenas olhar as paisagens locais, não é necessário o pagamento. Só é exigido o ingresso se você quiser cruzar a Rope Bridge e  garanto que vale muito a pena!
Voces vão notar pelas fotos que a Rope Bridge liga o penhasco à uma ilha que sustentou a pescaria de salmão por séculos. É possível ver a Rathlin Island e os cliffs de Fair Head quando você cruza a ponte e para na ilha pra apreciar a paisagem.
A ponte tem mudado no decorrer dos anos. Na década de 1970 ela tinha só um corrimão e grandes lacunas entre as ripas. Em 2000 foi construída uma nova ponte com o auxilio de alpinistas e suporta até 10 toneladas. Já em 2004 outra ponte foi construída oferecendo uma passagem bem mais segura à ilha. Não houve relatos de ninguém que tenha caído da ponte, mas houve muitos casos em que os visitantes, incapazes de enfrentar a caminhada de volta ao outro lado da ponte, tiveram de ser retirados da ilha de barco.
10313489_794456237241370_4503434071996524565_n 10429255_798338580186469_443001283924047649_n New Image.jpg9 New Image.jpg11 New Image.jpg12 New Image.jpg13 New Image.jpg14 New Image.jpg15 New Image.jpg16
No dia seguinte seguimos para Belfast, visitamos somente o Titanic Museum, nosso tempo era curto, pois tinhamos que seguir para Dublin no mesmo dia.
Titanic museum Belfast é a maior do mundo, uma visita que deve ser feia em qualquer passeio de Belfast e da Irlanda do Norte. Ele está localizado no Titanic Quarter, ao lado do lugar histórico da construção do navio mais famoso do mundo. Situado num edifício de 6 andares icônico, esta experiência do visitante state-of-the-art conta a história do Titanic, desde a sua concepção em Belfast no início de 1900, através de sua construção e lançamento, a sua famosa viagem inaugural  até o trágico fim.
New Image.jpg18New Image.jpg19DCIM100GOPRO
Seguimos então para Dublin 2:30 de viagem, nossos planos era passar por Dublin e ir para Cliffs of Moher , mas como estava chovendo muito ,ficamos por Dublin mesmo e visitamos a Guiness Storehouse.
A Guinness Storehouse é um dos patrimônios de Dublin, lugar imenso que mistura a modernidade com o contemporâneo, são 7 andares para explorar e saber sobre a história da cerveja mais famosa do país, assim que entramos no “mundo Guinness” ficamos surpresos com a modernidade e tecnologia. o preço do ticket para estudante são 14.50 euros e ainda ganha um voucher de uma bebida a escolha no bar do top floor com vista de 360 graus da cidade.

IMG_8259 New Image.jpg20 New Image.jpg21New Image.jpg24 New Image.jpg25 New Image.jpg22

 

Dormimos em Dublin mesmo, ja que só tinhamos mais um dia para explorar a Irlanda, tinhamos planos de ir até Clare, mas o tempo estava muito nublado com previsão de chuva, resolvemos ir até Wicklow 1hr de Dublin, com certeza valeu muito a pena , visitamos o Powerscourt garden e o Wicklow national park, com vistas te encher os olhos pelo caminho.
New Image.jpg26 New Image.jpg27 New Image.jpg28 New Image.jpg29 10592771_1465518330376551_3635758951191989026_n 10615981_1469355089992875_2900212928605077555_n 12254_795127310507596_1241061645549868398_nIMG_20140826_150742Screenshot_2014-09-07-14-49-20_1Screenshot_2014-09-07-14-48-49_1
Wicklow national park
New Image.jpg30 New Image.jpg44New Image.jpg40New Image.jpg42New Image.jpg37New Image.jpg43New Image.jpg345
Aqui foi um pouco de nossa viagem pela Irlanda, se tiverem oportunidade visite também Clare e  Cliffs of Moher, que não tivemos tempo de ir ,mas com certeza vale a muito à pena…. 🙂

Zaragoza – Espanha

By | Tópicos recentes | No Comments

 

Zaragoza pode ser a quinta cidade da Espanha e a capital de Aragon mas, até recentemente, seus 650 mil habitantes tinham o local todo só para eles. Apesar de ser uma cidade animada e antiga com muitos monumentos históricos e alguns excelentes bares de tapas, poucos turistas cogitavam explorar o nordeste espanhol. Essa situação está mudando graças ao novo trem de alta velocidade que liga a cidade à Madri – que agora está a menos de duas horas da estação transada Las Delicias de Zaragoza.

w Image

A meio caminho de Madri, Barcelona, Bilbao, Valência e Toulouse, a cidade possui uma herança histórica de aproximadamente 2 mil anos igualmente divididas entre culturas ibéricas, romanas, arábicas e dos povos godos, por isso, Zaragoza também é muitas vezes chamada de “Cidade das Quatro Culturas”. Opções de compras, entretenimento e aventura não faltam em Zaragoza. Passeios pela luxuosa Avenida Sagasta, pela imponente Plaza de España, pelo majestoso Parque Primo de Rivera e, especialmente, pelas tradicionais feiras da região. Enfim, Zaragoza tem muito a oferecer, Catedral La Seo, AljaferiaPalacio de Sastago, Basílica de Nossa Senhora de Pilar, Museo de Zaragoza.